Anarquia

 

Tem alguém aí que acredita???

Você nasce….
Você cresce…..
Você começa a desenvolver ciência daquilo que quer e daquilo que gosta
Você toma decisões, age,pensa,vive e sofre e principalmente crê em algo e, conseqüentemente, sua vida mais cedo ou mais tarde, acaba por girar em torno desse sentimento de pertencer a algo,de ser algo. No meu caso, encontrei esse tipo de sentimento participando de forma ativa no underground e em todo o papo de resistência, de buscar a sua identidade, de ser um indivíduo completo;ciente de suas decisões, livres das pressões que a sociedade impõe, um indivíduo que acredita na mudança, acredita que pode construir um mundo melhor, simplesmente porque você já viu como funciona o mundo real e percebe que ironicamente você não pertence a ele e quer buscar coisas que não vai encontrar no mundo das contas, dívidas,trabalho e finanças em geral. Então, com isso você cria uma utopia e passa a viver num mundo de sonhos. Você mente tanto pra si mesmo que esse seu mundo de sonhos se torna real, você encontra outras pessoas que, assim como você, estão perdidas no mundo real e que encontram seu conforto crendo que tudo pode ser diferente….e você sai acreditando, acreditando e acreditando que naquele pedaço de mundo encontrará respostas que a maioria das pessoas nem entende a pergunta e tudo isso porque você não quer ser igual a todo mundo porque sabe que no fundo você não da conta da vida rotineira que a maioria das pessoas persegue, aquele caminho sem fim ao maravilhoso mundo do ter…..
Daí você percebe que pode fazer a diferença no mundo que é dominado por eles, e assim, você grita para o mundo que tudo nele está errado, você se veste diferente,fala diferente,ouve diferente, tudo isso pra depois chegar uma fase na vida que você não e mais visto como esperança para o mundo, você não e mais a voz revolucionaria dos jovens e todo aquele lindo discurso poético que antes era aplaudido agora se resume a três palavras:VAI TRABALHAR VAGABUNDO.
Tudo bem eu vou, vou trabalhar,vou construir algo,vou pertencer a algo,vou me tornar algo,vou esquecer que já sou alguma coisa, e as idéias acabam se transformando em contas e tudo que estava errado se transforma em certo, você,se não acreditar em algo alem do que o sonho de ter mais, vai se deparar, depois de tudo que passou e acumulou durante os anos em que viveu uma vida devotada ao trabalho,as contas e a família, que existe dentro de você um grande vazio, que não será preenchido por nada do que você tem ou conquistou, mas sim por aquilo que você deixou de lado, não se importou, deixou de acreditar para venerar a um outro deus, aquele mesmo deus que você um dia condenou. E ai o que vai fazer agora que o tempo passou e você que queria ser tão diferente agora é tão igual?
Será que e mesmo patético ficar velho acreditando nos mesmos ideais de sua adolescência?
Ou mais patético e largar tudo e contribuir para que tudo o que você mais odeia se torne cada vez mais real?
Será que compensa mais ser pobre,bêbado,utópico e saber que não se rendeu? Ou compensa mais seguir o que a vida inteira te falaram ser bom e respeitável?
Estamos cansados de pessoas respeitáveis? Olha o que herdamos das pessoas respeitáveis que um dia puseram flores em seus cabelos e clamaram por liberdade…. herdamos hipocrisia,medo e desconfiança, justamente porque elas não são mais nobres vagabundos, mas senhores respeitáveis…. e os que ficaram são sujos,burros e fedidos, sonhadores que não atingiram a idade adulta, que não amadureceram e que vagam por ai lutando contra moinhos de vento. Acreditaram em outra coisa, se fuderam por isso, mas no fim resta uma enorme diferença, um certo pequeno orgulho que fica dentro de cada um que não se deixa levar por promessas materiais do futuro prospero das propagandas de condomínio fechado, aqueles que sabem que a loira da propaganda de cerveja vai ficar velha, que os sonhos viram pó e que tudo que resta é aquilo que você acredita.
E aquilo que você acredita vai estar no fundo do seu ser mesmo que você mude, mesmo que você esqueça…um dia você vai se deparar com seu velho eu e se questionar se tudo aquilo foi mesmo em vão. Depende de você pra continuar tendo significado, depende de você o curso que sua vida vai tomar, depende de você saber sabiamente aplicar tudo aquilo que você discorda para que as pessoas tenham uma vida mais significativa…. o mundo esta ai pra tomar seus sonhos e transformá-los em frustração, a menos que você não pare de acreditar….. só me resta então perguntar se tem alguém ai que acredita……TEM ALGUÉM AI QUE ACREDITA?
É legal crescer,desde que você não envelheça.

Segundo….. 04/12/07

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas