Angantyr

1- Já são 14 anos de muito metal, como é a recepção dos adeptos do black metal em todos os lugares que vocês tocam? Você pode nos dizer sobre a cena dinamarquesa ?

 

Saudações! Durante os últimos 14 anos os fãs blackmetal mudaram muito, porque há muitas bandas mais para escolher a partir de agora. No entanto eu sinto uma dedicação cada vez maior para a cena da velha escola do underground quando estou a fazer shows. A cena dinamarquesa é tão pequena como sempre, no momento, mas a próxima geração de bandas / fãs / psicopatas são a desova e nós estamos diante de algumas coisas interessantes. Mal posso esperar para que isso aconteça.

 

2- A cada trabalho se vê uma evolução no trabalho de vocês, como tem sido essa evolução internamente na banda?

 

Há uma evolução natural na minha música, som e letras. Eu evolui, por isso, evolui.

 

3- Como surgiu o interesse em fazer black metal, e quais são as grandes dificuldades enfrentadas em todos estes anos?

 

Início dos anos 90 as faixas blackmetal sueco e norueguês foram cercadas por mistério, morte, magia e assassinato e que inspirou um monte de música atmosférica que realmente me chamou a atenção.

Os grandes problemas incluíram pessoas morrendo e sendo presos, obrigando as bandas parar, dividir ou fazer pausas longas.

 

4- Quais são os projetos para o segundo semestre?

 

Mais álbuns definitivamente, e mais liveshows.

 

5 – Qual é a banda atual do line-up, e espera fazer uma turnê na America?

 

A banda ainda é composta por-me em paz sobre a composição e gravação da música.

Ao vivo line-up mudou muitas vezes ao longo dos anos e os membros live- permanecerá sem nome aqui.

 

6 – Jogo rápido:

 

4 bandas nacionais: Blodfest, Sadomator, Myrd, Strychnos

4 bandas internacionais: Helheim, Arckanum, Vitsaus, Whiskey Ritual

1 livro: Gesta Danorum by Saxo Gramatticus

paganismo: Pre-christian rural rites

Angantyr: Poderoso rei dinamarquês no século 8

Cristianismo: uma praga histórica

Satanismo: A busca por um significado mais profundo

Uma frase: Para responder a verdade, é a marca de um homem sábio

 

7 – Influências?

 

início dos anos 90 e em meados de bandas blackmetal da Noruega e Suécia. A floresta e o mar da minha casa de infância.

 

8 – Alguns trabalho novo em mente? Já tem um nome? O que pode ser eficaz?

 

Um álbum está previsto para 2012. Isso é tudo que posso revelar neste momento.

 

 

9 – Qual a sua opinião sobre a cena do metal hoje?

 

Muitas bandas, muitos gêneros, idiotas demais.

 

10 – Para você, o black metal é um estilo de vida?

 

Certamente.

 

11 – Já imaginou o que seria a vida sem o metal?

 

Minha concentração ainda teria ficado na história escandinava e mitologia nórdica, gostaria apenas de ter transmitido de uma forma diferente.

 

12 – O que falar sobre o movimento nazista na sociedade? O último caso, podemos citar é o ataque a Oslo!

 

Não tenho nenhum interesse no movimento nazi na sociedade, ou política em geral. A política é uma glorificação da capacidade de mentir e enganar.

 

13 – Contatos, merch?

 

Se estiver interessado, meus álbuns e mercadorias podem ser encomendados diretamente de mim em

www.angantyr.dk

Ou de Silence Productions Norte

www.northernsilence.com

 

14 – Mensagem:

 

Seja orgulhoso e firme nos teus caminhos; negar os crentes tolos o poder que eles buscam em cima de você!

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas