Barrikaadi

 

01 – A banda teve início quando? Como foi que resolveram se juntar para tocar punk?

-A banda teve inicio em junho de 2007 estamos fazendo 2 aninhos esse mês!
é realmente nos juntamos pra tocar punk mesmo e punk 80 Brasil pra ser mais exato
a idéia era simplesmente montar uma banda,não tínhamos pretensão alguma naquela época…

02 – Por que o nome Barrikaadi?
-Veio de uma musica do Kaaos que representa bastante pra gente
e o significado é “barricada”

03 – Como vocês percebem a ideologia punk? O que é ser punk na visão de vocês?
Percebemos mais como uma cultura um modo de vida do que qualquer outra coisa …
bom,essa é difícil porque cada um enxerga e vive o punk de uma maneira diferente,e dentro da banda também é assim …

04 – Como é possível relacionar a ideologia punk com a música? Na visão de vocês a música se torna uma espécie de ferramenta de protesto, algum tipo de arma?

-Claro,o punk rock nasceu pra isso,e suas vertentes não são diferentes …
(o punk, assim como o crust, dbeat, crossover e etc são meios de expressão independentes de meios de mídia-massiva, lucrativos e etc, logo, com tais, temos uma ferramenta de expressão verdadeira e crua, sem censura!)

05 – Vocês tem feitos alguns shows por Belo Horizonte e também no interior do estado de Minas Gerais. Como tem sido essa experiência para vocês?
-Sim,temos feito alguns shows bem empolgantes com bandas foda que sempre curtimos e agora dividimos um palco e pra gente tem sido um prazer enorme .
pra gente é muito bom poder fazer novos contatos de amizades durante esses roles ,fora que viajar é sempre bom pra esquecer dos problemas cotidianos, né ?

06 – Eu me lembro que vocês iriam tocar em São Paulo em um grande fest que ocorreria lá, mas por algum motivo isso não aconteceu. O que realmente houve? Vocês já receberam mais convites para tocar em outros estados?
-Sim,ate hoje não sabemos ao certo o que realmente aconteceu,mais pelo que soube o show foi cancelado porque a chácara onde iria rolar teve uns problemas com a prefeitura ou algo assim…
A gente sempre recebe convites, só que o problema é a grana pra podermos ir ,mais vamos pra Bahia no final do ano,estamos juntando grana desde já hehe …

07 – Quais os materiais lançados pelo Barrikaadi? Sei que fizeram recentemente um split com a banda gaúcha Esporrro. Como está sendo a distribuição deste material? E os lançamentos futuros? Algum selo em mente?

-Demo “Pena de Morte”(2007),”Bullet’s Rain”(2008) e “Split
Bärrikäädi/Esporrro”(2009)
a distribuição esta sendo feita pelo selo”Detesto Recs” do Sommer vocal da Esporrro e pela Terroten
estamos pensando em lançar um tributo duplo das duas bandas que mais nos influenciam “Avskum e Warvictims” com 6 musicas de cada banda e ainda um Split com a banda “Resistência Suburbana” de Ribeirão das Neves …

08 – Ocorreram mudanças na formação do Barrikaadi. Como vocês percebem a estruturação da banda hoje em dia?

-E como ocorreram!acho que foram umas 7 mudanças …Acho que a formação atual esta mais solida do que nunca,mais encaramos o problema de que não temos mais a mesma idade e fomos obrigados a começar a trabalhar e sendo assim fica difícil pra se encontrar pra ensaios e shows …
09 – Os temas das letras são politizados? Quais assuntos abordados?

-Algumas sim como a Pena de Morte,Sionismo Genocida,Forgotten Hell ….. e tambem abordamos outros assuntos como carecas,a decadência humana,misantropia,guerras e tudo que nossa geração possa ter de ruim hehe ….
Abordamos temáticas sobre desgraças cotidianas, vivências próprias e etc, tornando assim a abordagem mais extensa e menos limitada, desde a política, até o sofrimento individual, problemas pelos quais passamos, etc.

10 – O que tem a dizer sobre modismos de uma forma geral? Acham que pode estar ocorrendo na cena atual algum tipo de modismo?

-Não diria modismo e sim falta de vivencia e informação,quando esse pessoal começar a entender de verdade o que eles estão fazendo ou eles saem fora ou melhoram de postura e por isso não me preocupo pois é tudo uma questão de tempo …
ponto negativo também veio a ser que a própria cobrança, de indivíduos as vezes mal-intencionados, ou não, me faz pensar em possíveis situações de auto-afirmação através do movimento, o que estende intrigas pessoais, que como todos sabemos, em todo e qualquer lugar existe aos montes. E nenhuma vertente esta isenta disso, é um erro humano para mim.

11 – Na visão de vocês, como está o underground de Belo Horizonte? Como percebem a cena punk da cidade?
-Acho que tem crescido bastante e fico muito satisfeito com isso,altos shows rolando no viaduto com muitos estilos diferentes e nenhuma treta ou confusao e sempre com otimas organizações
Em relação a cena punk ate percebo mais é uma cena fraca e pobre em relação ao que poderia ser …

12 – O que tem a dizer sobre união de estilos de bandas diferentes?

-Tendo coerência entre os estilos somos totalmente a favor e apoiamos completamente…só que é como disse,tem que haver coerência!

13 – Responda rápido:
Um livro:Hannibal
Um cd:Avskum punkista
Uma frase:ENTRE O ALZHEIMER E O PARKISON, PREFIRA O ALZHEIMER …. AFINAL É MELHOR ESQUECER DE PAGAR A CERVEJA DO QUE DERRUBA-LA..
4 Bandas nacionais:
Besthoven
Esporrro
Under the ruins
Armagedom

4 Bandas internacionais:
Avskum
Warvictims
Disclose
Tragedy

14 – Quais são os planos futuros da Barrikaadi?

Fazer os lancementos previstos e poder tocar em todos lugares possiveis!
apesar da falta de tempo e todos os imprevistos….

15 – Deixem os contatos do Barrikaadi e valeu pela entrevista concedida! Esperamos sucesso na luta diária de vocês! Obrigado.

Nos que agrademos Egon ,grande abraço e muito obrigado pela entrevista ,sorte com o Expurgo que ta do caralho!

www.myspace.com/barrikaadi[email protected]

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas