Dead in a second – Lock Fist 669

 

Porrada sem pretenssões de chegar despercebido ..

No decorrer do disco a banda mostra maturidade e evolução plenamente visivel ao longo de sua carreira.
Nestes 5 anos o crescimento da banda não foi natural, melhorou bastante e por esforço próprio com músicos que formam um time, não uma banda de diversão , vem se destacando em um cenário cada vez mais complicado , pois afinal a tecnologia pode maquiar erros e tenta igualar as bandas hoje em dia.

Dead in a Second .. o mais novo trabalho do grupo …

Não … se engana quem vê a capa com uma imagem chocante aos olhares criticos …. sim , tenha certeza , não é apenas mais uma capa bonita e muitas palavras jogadas ao vento …
Lock Fist 669 , alem de riffs perfeitos, violência sonora e extrema qualidade musical tem tambem letras de gente grande , apesar de ser todo em inglês o que dificulta o conhecimento da mensagem para a grande maioria de seu país , quem procurar as letras pode perceber o que estou falando.

Para mim não é surpresa tal evolução , ja conheço a banda há algum tempo, e so ouçõ coisas boas , como a participação no Tendências Festival em Palmas – To.

Agora é torcer para alguma gravadora aparecer e dar suporte a banda.

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas