Dance of Days – Livro

 

Salve salve leitores do Cultura em Peso! Dando continuidade na minha coluna sobre hardcore, dessa vez trago pra vocês a resenha do  livro Dance Of Days, que conta todo o surgimento da cena hc em Washington DC.

Dance of Days – Two Decades Of Punk In The Nation’s Capital
Autores: Mark Andersen e Mark Jenkins ::: Gênero: Documentário

Finalmente um livro dedicado a cena punk de Washington DC, que se tornou uma das mais influentes no cenário alternativo mundial. Escrito por Mark Andersen, ativista local
e (ainda) membro da Positive Force e pelo escritor Mark Jenkins, Dance Of Days retrata o surgimento de bandas como Bad Brains, Minor Threat, Fugazi, Bikini Kill e tudo o
que rolava em torno da cena punk na época como a organização Positive Force, o selo Dischord Records e o surgimento do termo/movimento Straight Edge. Mas o que predomina
é o espirito “do it yourself” que foi a principal causa de tudo que aconteceu. Não só a vontade de ver as coisas acontecerem mas, também e principalmente, a atitude de
levantar e realmente fazer algo. Esse livro mostra toda a evolução e transformações do movimento que começou como algo totalmente alternativo e underground e que nos anos
90 invadiu a mídia e se afundou no tão falado mainstream. Os detalhes como mudanças de formações nas bandas, primeiros shows e festivais, conflitos, revoluções, protestos,
são retratados com muito cuidado e, junto com várias fotografias da época, dão um toque muito especial para este trabalho. Uma aula para quem tem algum interesse em música,
cultura alternativa e tudo que gira em torno do assunto, como este fanzine que você tem em mãos. Indispensável!
“Pergunte-se: O que é real? O que eu tenho que fazer? Onde minha vida esta me levando? No que eu acredito? O que eu quero? Se isso for uma chance para todos, e não só
alguns, de viver, REALMENTE viver, não só existir; bem, pra mim isso é punk.” Mark Andersen.

 

Marco Paulo Henriques é publicitário, baterista da banda U-Ganga, editor do zine Páginas Vazias e proprietário do selo/distro Incêndio Discos ([email protected])

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas