Fora do Eixo

Por Marco Henriques (Uganga / Páginas Vazias Zine)

No último fim de semana rolou em algumas cidades do país o lançamento do Fora do Eixo Ao Extremo, um novo braço do Circuito Fora do Eixo, mais focado em Hardcore, Metal, Punk e demais vertentes da música pesada. Rolaram shows nos dias 12, 13 e 14 em algumas cidades do páis como Anápolis, Cuiabá, Brasília, Macapá, Patos de Minas e Uberlândia, e é o evento dessa última cidade que vou resenhar aqui.

Uberlândia já tem grande destaque no Circuito Fora do Eixo e no cenário nacional de música independente em geral, apresentando bandas de grande qualidade nos mais variados estilos e mais uma vez mostrou que tem público e tem pessoas envolvidas, com boa vontade e que arregaçam as mangas pra verem as coisas acontecerem.
O evento estava marcado para as 17h do domingo, acabou atrasando um pouco por causa da chuva mas por volta de 6h o Goma, local onde foi realizado o evento, já estava recebendo algumas pessoas em busca de boa música.

Quem abriu a noite foram os uberlandenses do ONE STEP FORWARD, banda nova que estava fazendo um de seus primeiros shows e que não desapontou os presentes. Comandada pelo baterista Geléia, já velho conhecido do cenário HC de Uberlândia, a banda mandou alguns sons próprios bem influenciados por bandas como Comeback Kid, Sick Of It All, Paint It Black entre outras. O que me chamou a atenção no som dos caras foi como eles souberam casar bem um instrumental rápido, com guitarras remetendo ao Hardcore Melódico e um vocal mais nervoso. Mesmo com o pouco tempo de banda, deu pra notar que os caras estão no caminho certo. Ah, e pra fechar o show mandaram um Sick Of It All pra alegria dos presentes.

 

 

Na sequência veio o JOHN NO ARMS, banda formada em Uberaba – MG mas que atualmente está situada em Brasília. O som dos caras é um Rock`N Roll/Punk bem-humorado, com letras falando de cerveja, mulheres, carros velozes e coisas do tipo. Eles já haviam passado por Uberlândia há alguns anos e pra quem estava presente nas duas apresentações ficou visível o amadurecimento e evolução da banda, apresentando um som bem feito, bem executado e que fez com que a galera não perdesse o pique e continuasse movimentando a “pista de dança”. Pra quem gosta de bandas como Ramones, The Cramps, Misfits e Motorhead, taí uma boa dica, ouça o som dessa banda.

 

 

Continuando a noite, a terceira atração a subir no palco foi o UGANGA, banda que tem como baterista esse que vos escreve. Lançamos nosso terceiro CD no começo desse ano, “Vol.3: Caos Carma Conceito” que saiu pelos selos Incêndio Discos, Goma Discos, Freemind Records e Metal Soldiers (Portugal). Foi nosso segundo show em Uberlândia após o lançamento desse novo trabalho e novamente foi foda. O Dj Vouglas, que está acompanhando a banda nessa nova turnê e não pode comparacer nos últimos dois shows estava presente e tudo saiu conforme o planejado. Fica ae nosso agradecimento pra quem estava lá na frente, bateu cabeça, cantou as músicas e fez dessa noite mais um momento positivo na trajetória do UGANGA. Ah, vale lembrar que nosso novo CD está disponível para download no site do Compacto.REC (compactorec.foradoeixo.org.br). Baixa lá!
E já está no ar um video do UGANGA tocando as músicas ‘Zona Árida’ e ‘3XC’ nesse evento. Confira:

 

 

 

A quarta banda a tocar foram os chilenos do FORSAKEN. A banda é nova, tem um ano de atividade e conta com integrantes em comum com o NOUVELLE GAIA , banda que fechou a noite. Voltando ao Forsaken, os caras subiram ao palco e o mosh pit já começou a ferver, com direito à chamada “dança violenta”, confeti e serpentina. Isso mesmo, confere e serpentina, tava parecendo carnaval. Pura alegria! Folias a parte, o som do FORSAKEN agradou muito todos os presentes. Com muita energia e velocidade os caras despejaram um Hardcore muito bem feito mostrando que apesar de estar em atividade à apenas um ano, os caras estão bem entrosados. Apesar de o NOUVELLE GAIA ser a “atração principal”, achei o FORSAKEN bem mais foda.

 

 

Além dos shows também rolaram algumas banquinhas vendendo/distribuindo material independente como cds, fanzines, camisetas, flyers…o que enriqueceu ainda mais a balada. Outra coisa legal que rolou foi a cobertura do evento realizada pelo coletivo MIU (Midias Integradas Uberlandenses) que além de ter transmitido o evento ao vivo, também entrevistou todas as bandas e manteve a cobertura em tempo real atraves de ferramentas como Twitter, Blog e Flickr. Foda!

Continuando com a música, pra fechar a noite subiram ao palco os também chilenos do NOUVELLE GAIA. E dá-lhe mais mosh pit, dança violenta…e serpentina! O som dos caras é um pouco mais agressivo que o FORSAKEN, com um vocal mais berrado, break-downs, levadas de pedal-duplo e velocidade. Ao contrário do FORSAKEN, o NOUVELLE GAIA já está completando quase 10 anos de estrada, tendo lançado 2 cds. Não foi a primeira vez que eles passaram pelo Brasil e novamente mostraram porque estão entre as principais bandas de HC do Chile.

 

 

E assim chegava ao fim o evento. Rolou aquela confraternização das bandas, umas fotos, troca de contatos e o sentimento de dever cumprido. Um salve pra todos os presentes, todos as bandas que tocaram, o pessoal que estava nas banquinhas, MIU, Ávner, Dja e família GOMA, Fora do Eixo Ao Extremo que mostrou que mal começou e já está dando o que falar e a todos que ajudaram pra que o evento acontecesse.
Vida longa ao FDE Ao Extremo! Vida longa a liberdade de expressão! Vida longa a música feita de coração!

Conheça mais sobre as bandas em:
www.myspace.com/uganga
www.myspace.com/johnnoarms
www.myspace.com/nouvellegaia
www.myspace.com/forsakenhc
onestepforwardhc.blogspot.com

Conheça mais sobre o Fora do Eixo Ao Extremo em:
foradoeixoaoextremo.wordpress.com

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas