Plebeus Urbanos

 

1- A dez anos atrás , qual era visão de anarquismo da banda , e quais as formas de praticá-las ? O que mudou na posição da banda sobre este assunto? no começo era uma coisa muito direcionada ao governo, hoje temos a noção que o principio ativo de uma mudança social vem das pessoas.Agora nosso foco principal é a consciência humana parece utópico , mas acreditamos realmente que a mudança ira vir e o anarquismo é o real caminho a qual uma sociedade educada e justa tende a seguir..

2- Quais as influencias?

As influências são bem vastas, mais as bandas que mais nos inspiraram foi LAMA, SIN DIOS, ESCORBUTO e bandas nacionais da década de 80.

3- No seu pensamento a cena punk nacional esta no rumo certo? O que precisa ser melhorado?

Cara hoje, acho que a coisa está muito mais engajada do que antes, a galera está mais consciente do que é e como deve ser feito. Acho que agora a coisa está caminhando bem e todo individuo dentro da cena tem a consciência de sua importância pra coisa, alguns fazendo bandas, outros Zines outros distribuindo, outros fazendo informativos, passeatas manifestações culturais e de protesto. O que tem que dar uma mudança mas acho que já está acontecendo é a galera estar vendo que a coisa tem um custa, antes todos da cena achavam que material punk tinha que ser de graça e o cara que distribui que se dane, mas como disse a coisa está mudando. (com algumas exceções que acontecem, mas acho que a maioria (que a mídia não divulga) está fazendo a coisa certa.

4- Explique como o “faça você mesmo” faz parte da vida de vocês ?

É o principio ativo da banda e com isso conseguimos lançar nossos materiais e não ser explorados por ninguém, além do mais eu sempre achei que se ficássemos parados nada ia acontecer, então nos mexemos e fazemos nossos próprios zines, cds, coletâneas, e shows sempre no cooperativismo, varias bandas e pessoas se ajudando pra coisa acontecer e tomar uma proporção maior porque unidos a coisa realmente aparece e acontece…

5- Qual a ligação da banda com defesa animal?

Nos próximos trabalhos isso vai ficar mais evidente, sempre tomamos essa idéia com o principio ativo na palavra RESPEITO, e optamos por fazer a coisa de forma que menos prejudica-se a natureza principalmente em defesa da liberação animal
que muitos nem si importam.

6- Em uma música você cita conflitos sóciais por questão de sobrevivência e se pergunta”onde se encontra a humanidade, onde se encontra a liberdade “, vocês tem a resposta para isso?

Caminhamos em passo de tartaruga a cada 5 conquistas em relação a direitos humanos e RESPEITO perdemos 4 , mas como eu sempre cito uma frase de Martin Luther King “não somos o que queremos ser mas ainda bem que não somos o que éramos” e acho que é visando um futuro melhor que devemos lutar para melhorar o presente, tento não querer ver que a humanidade está a beira do abismo mas sim que podemos construir uma ponte para mudar e enfrentar essa situação

7- Responda rápido:
4 bandas nacionais: Vitimas do ódio , Recusa Armada, Sub-Traídas, Espanto
4 bandas internacionais: Sin Dios, Elektroduendes, I.R.A , Eskorbuto
1 livro: 1984(george orwel)
1 cd: os pobre num tienem patria (Los muertos de Cristo)
Drogas: nunca!!! tudo que ousar me dominar é meu inimigo.
Nos tempos livres: descansar.
1 frase: lutar por um mundo que caibam muitos mundos!

8- De quais muros você fala?

Dos muros que nos aprisionam em nossas mentes, aqueles que nos impedem de ver que somos capazes e não dependemos de ninguém,aqueles que escondem as verdades dentro de uma caixa de ilusão para manipular e enganar.

9- Quais projetos a banda tem para o segundo semestre ?
Estamos preparando materiais novos para algumas coletâneas e um split com uma banda da Argentina.

10- O governo Lula acaba de lançar o projeto de moradia própria, o que vocês dizem a respeito disso? E sobre governo?
Muitos sonham que nas mãos de uma única pessoa está a salvação para milhares, sobre o projeto de moradia já existe a muito tempo mas acho que não só o governo lula mas vários governos anteriores já levaram com a barriga a muito tempo, agora a população não possui mais tempo para esperar, mas antes de mais nada devemos pensar que qualquer mudança depende mais de nos mesmos do que de um governo…

11- Como anda a cena punk para vocês ?

Hoje existe poucos espaços para organizar eventos mas graças a internet temos outras formas de divulgação. Isso é mais fácil e acessível e acabou trazendo uma consciência maior para a cena (exceto alguns casos que a mídia adora sugar) a cena está mais madura comparando a alguns anos atrás…

12- O punk, hoje, é um movimento ou uma gangue? O que dizer sobre a front 88? E sobre gangues punks?

Para mim o punk sempre será um movimento de contra-cultura isso nunca vai mudar, alguns usam a imagem como um pretexto para expor seu demônio interior assim acabam se formando as gangues, que na verdade são criminosos que se escondem debaixo de um movimento tão forte, emblemático e contestador que é o PUNK.

13- Mensagem da banda ?

CONSCIENCIA & RESPEITO é o caminho para um mundo melhor, unidos somos fortes e fazemos a diferença. Chegou a hora de evoluir, não devemos perder tempo com brigas fúteis temos que mudar, pois muitos não tem nem o que comer
e isso é nossa obrigação a mudança SOCIAL a construção de uma sociedade educada e justa …

14- Contatos:
www.myspace.com/plebeusurbanospunk
[email protected]

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas