Posthuman Tantra

 

Posthuman Tantra – Transhuman Reconnection Ecstasy
(Legatus Records – 2010)

Há algum tempo eu venho querendo ouvir o novo full-lenght de dark ambient do artista tijucano Edgar Franco, mas aguardando a hora certa para absorver o “estranho”, peculiar e novo material de sua one-man-band Posthuman Tantra, que contou com a participação de artistas de todas as partes do globo, fazendo jus a este trabalho. Transhuman Reconnection Ecstasy pode ser definido assim: um trabalho voltado para o globo.

A priori choca, sim, pois nos coloca em contato com uma cultura até então nunca vista. É como provar um novo sabor, uma fruta de uma outra região que você nunca tenha ouvido falar.

A impressão inicial que se tem é que estamos dentro de um filme de ficção! Para os fanáticos de filmes do gênero, é escolher o momento, ouvir e pirar!

Começando pela The Cyber Pagelança, um introdução que mistura as raízes tupiniquins com um futuro cibernético. Eu já citei o choque cultural, certo?

Outra canção que com certeza merece destaque é a sombria faixa 4, “The Sinister Mantra of Human Dogmas”, que contou com a participação de Dimitri Brandi, da banda brasileira de metal Psychotic Eyes, essa chamará a atenção principalmente dos fãs de metal extremo.

Seguindo pelo canto dos pássaros de “The Gaia’s Holes Ritual” que sugere para que você “não se entregue ao ódio”, sentimento que seria fruto do rompimento da percepção de nossa verdadeira natureza.

Chegamos na faixa 7, “The Misanthropic Meme’s Extinction”, a essa altura do campeonato já estamos absorvidos pelo universo pós humano, esqueçam a noção de tempo e se deixe levar pelos sintetizadores dos diversos artistas que participaram dessa canção.

Na poética “Tênue Esfera Azul” podemos falar das possíveis verdades (não confundir com dogmas), onde o amor e o momento presente é citado como referência de nossa eterna existência. A melodia comove e talvez o faça navegar por emoções sinceras e reais.

“Transhuman Tempestuous Totem” acrescenta mais peculiaridade ao álbum, talvez por envolver vários instrumentos, talvez por eu ser o ouvinte mais suspeito para falar sobre (vide participações especiais).

Chegando ao fim, as batidas da penúltima faixa “Towards the Earth’s Womb” com o toque feminino da voz de Asenath Mason (Polônia) e a marcante voz de Mike Vonlanthen da banda Transzendenz (Suíça) o convida para a estranha e boa sensação de querer que o álbum não acabe. Corrigindo: de querer que o álbum continue.

A última faixa, o “Telúrico Hino da Reconexão” é divida em três atos. O primeiro deles me recorda a obra de ficção “A.I – Inteliência Artificial”, onde os seres são tratados como objetos descartáveis. Neste mesmo ato vem o tapa na cara do limitado: “obtusa ilusão de que só o visível e tangível é real”. No segundo ato, da transição, a já reconhecida frase: “A verdadeira vitória não sobrepuja o outro, a verdadeira vitória não envolve dor para ninguém. É simples, doce e serena”. Finalizando, o último ato, o homem retorna à sua essência. Aqui as palavras já não são mais relevantes, e sim o estado de serenidade e indescritível reflexão que o álbum proporciona.

Se você quer fugir do óbvio, sair da mesmisse e entrar em contato com novas perspectivas, esta é uma boa pedida.

Apesar dos destaques, o interessante é o ouvir o trabalho completo numa única tacada, para melhor apreciação e contextualização. O resultado dessa aventura, bom, obviamente também é totalmente pessoal, mas que para mim valeu muito a pena.

Por Laurencce Martins (03/08/11)

TRACKLIST:

01. The Cyber Pagelança
02. The False Sadness of the Oldest Galaxy on the first Antimatter Particle of my DNA
03. Transbiomorphosis’ Ecstasies
04. The Sinister Mantra of Human Dogmas
05. The Gaia’s Holes Ritual
06. The Master of the Alien Werewolves’ Clan
07. The Misanthropic Meme’s Extinction
08. Transgenic Pineal Orgasm
09 .Tênue Esfera Azul (The Tenuous Blue Sphere)
10. Transient Visitor from my Holotropic Dimension
11. Transhuman Tempestuous Totem
12. The Posthuman Embrace
13. Towards the Earth’s Womb
14. Telúrico Hino da Reconexão (Telluric Anthem to the Reconnection)
15. Multimedia Track: Against Neo-racism (Animation) – The Gaia’s Holes Ritual (video)

Participações especiais:
Dimitri Brandi (PSYCHOTIC EYES / Brasil) – Guitarra & Voz; Amyr Cantusio Junior (ALPHA III / Brasil) – Synths; Marcelo Diniz (ANALOG DREAM/ Brasil) – Synths; Laurencce (G), Sydnei (D), Silas (B), Diogo (V) (LYCANTHROPY /Brasil); Asenath Mason (female voices/ Poland), Mike (TRANSZENDENZ / Switzerland) – Vox; Lord Evil (MELEK-THA / France) – Synths & Gareth Miller (XA-MUL / United Kingdom) – Synths.

Contato:

http://www.myspace.com/posthumantantras
http://www.legatusrecords.net

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas