Rejects

 

Perguntas: Cremogema
Respostas: Johnny

Quando surgiu a banda? De quem foi a idéia?

Surgiu no começo de 2004, todos os integrantes já tocavam em outras bandas.

“Rejects” o que significa, por que este nome?

Algo como rejeitados, na verdade foi idéia do nosso 1º baterista, estava difícil de acharmos um nome para a banda, achamos legal a idéia dele e ficou Rejects mesmo…

Formação atual? Os integrantes são oriundos de quais bandas?

Clayton- vocal,
Johnny- vocal/guitarra,
Carlos- baixo/backing,
Rafael- guitarra
e Ratinho- bateria.
Bom, eu e o Ratinho tocávamos na 1ª banda punk daqui, a Biodesagradável, que não passou de uma demo, o Rafael tocava numa banda de metal chamada Crash Down, e eu e o Carlos tocamos juntos numa outra banda chamada Toxi, junto com nosso 1º batera, o Clayton tocou numa banda que ficou apenas nos ensaio ensaios é mais ou menos esta a história.

Como é a produção das músicas? De forma independente?

sim.

Como é o cenário punk em Santa Catarina?

Hoje em dia está bem legal, com várias bandas boas e o pessoal está mais unido também!

A banda costuma fazer o intercâmbio com outros estados? Por onde já tocaram?

Sim, é legal tocar em outros lugares, mas não rola muito por que é muito caro viajar, etc… já tocamos em Curitiba e em São Paulo.

Qual o melhor show? E qual o pior?

Puts, foram vários shows fodas, poderia destacar o de “SP”, quando tocamos no Hangar 110 junto com “os Porcos Cegos” e com “os Rudes”, também o show com “Os Replicantes” em Blumenau e esse ano com “Rattus, See you in Hell, Atroz e Repulsores”, esse show foi no Curupira Rock Club, o pico mais foda de SC, pior não teve, todos foram bons, com bandas legais e é sempre válido porque sempre fazemos amizade com pessoas bacanas nas cidades em que tocamos e é isso que conta!

(“O presidente da Câmara Federal”, Deputado Arlindo Chinaglia ( PT – SP) Acaba de abrir uma licitação para contratar serviços de engraxataria no prédio, num total de R$ 3.135 milhões por 12 meses, o que dá R$ 261 mil por mês ou ainda, R$ 8,700 mil por dia.O valor diário equivale à alimentação de 174 famílias num mês, pelas normas do falido “FOME ZERO!”)artigo tirado da Internet. Quando pensamos que as pessoas irão mudar aparece mais um escandâ-lo,o que a banda tem a dizer sobre isto?

Essa situação é realmente vergonhosa, os políticos brasileiros são todos iguais, só muda o nome! Aqui na nossa cidade os vereadores votaram o aumento salarial deles em 81%!

Um dia poderá mudar? O presidente do país ficou famoso por lutar pelo proletário, pela causa da reforma agrária, uma vez no poder o discursso mudou. Quando será o estafe da população assim como no governo Collor?

É difícil saber, a maioria do povo não tem memória ou mesmo não ta nem aí, se preocupa mais se vai ter algo para dar para os filhos comerem ou se tem pinga esta tudo bem. Ou então esperar a Globo tirar o presidente, assim como aconteceu com o Collor.

Bate e volta:

4 bandas nacionais: Porcos Cegos, Cólera, Flicts e Garotos Podres

4 bandas gringas: The Varukers, Rancid, The Clash e The Exploited

1 livro: A Revolução dos Bichos de Geroge Orwell

1 cd: Cock Sparrer- Here We Stand

uma frase: Diversão na revolta e ação na vida… Blind Pigs…

nos tempos livres: Sair com os amigos pra beber.

A quantos anos está no movimento? O que mais te chocou em ver?

Desde meus 16 anos, já estou com 28, o que mais me chocou foi ver pessoas que se dizem punks matando por R$0,40.

Crimes hediondo que são pegos em flagrante, você concorda com a pena de morte?

Não!

Contatos da banda para shows adquirir material(quais disponíveis), resenhas,ouvir e/ou fazer download?

Temos um cd-demo com 11 sons e participamos da coletânea Contra Cultura com mais 6 bandas punks Catarinenses( Horda Punk, Crise Geral, Estado Deplorável, SKP, Mercúrio Cromo e Vômito Social, cada cd custa 5 pilas com o correio incluso!
contatos: [email protected] 047 91116149 c/ johnny
mp3: www.myspace.com/rejectsbr ou www.tramavirtual.com.br/rejects

Profissão de cada integrante da banda?

Clayton- funcionário público municipal,
Rafael- desenhista
Johnny- funcionário público municipal,
Carlos- trabalha na Condor (fábrica de escovas de dentes, etc..hehe),
Ratinho- químico industrial.

Completam 15 anos, no dia 29 de dezembro de 1989 tinha fim uma longa crise política que mobilizou o país: Fernando Collor de Mello renunciou ao cargo de presidente da República, 20 minutos depois de o Senado abrir a sessão que iria julgá-lo. O que você tem a dizer desta data?

Bom, não tem muito o que dizer na atual situação do país, onde o partido do presidente faz coisas horríveis e tapam o sol com a peneira, e o Collor já voltou a política e se elegeu né?

O som da banda demonstra um punk/junk de protesto e sarcasmo, essa mistura tem se dado bem?

Hehehe, quem sabe? Fazemos o som que a gente curte e se as pessoas gostarem, melhor ainda!!!! Não fazemos o nosso som pensando em agradar ninguém!

Já estamos em 2008, quais as metas para esta temporada?

Pretendemos gravar o nosso 1º disco e tocar em todos os lugares possíveis.

Muitos dizem que a essência do punk já se foi, acabou, escafedeu-se, ficou na geração passada. Você acredita em uma forma de trabalho de conscientização maior da nossa juventude perante ao movimento?

Pergunta difícil! Como vivemos num país onde os jovens são modistas, cada dia aparece uma nova “onda”, fica foda. Acho que o som punk nunca vai ser um instrumento de conscientização em massa! Mas enquanto houverem garotos e garotas descobrindo bandas, fazendo um barulho na garagem, vai haver pessoas interessadas em continuar o lance.

Mensagem da banda para um sociedade melhor, e sobre vocês é claro!

Primeiramente quero te agradecer pelo espaço! E quem quiser trocar idéias, entre em contato. Poh, que esse ano que está começando seja bom para todos, com menos injustiças e que a cena punk/ hc seja cada mais mais forte e unida, sem brigas e tantos rótulos….hehehe

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas