Sick Sick Sinners

 

Preguntas: Cremogema
Respuestas:Sick Sick Sinners

1 – Como surgiu esse projeto realmente Sinners Sick Sick em 2005?
“Nós tínhamos uma outra banda, e tinha o desejo de continuar a psychobilly, e fazer um retrato mais completo do psychobilly-lo. Por que nós sempre tivemos uma visão do jogo, o turismo, a gravação do CD, não penso que ele tantas vezes, e estamos felizes por ter a oportunidade de tocar em tantos lugares, a evolução da banda, agora temos um novo baterista O show é aberto, tudo que dá errado, a culpa é dele (risada geral no vestiário).

2 – Apresentando a primeira demo, foram dois concertos nos Estados Unidos, mas foi através destes programas, que também foi convidada para gravar com o selo alemão?
Na verdade, chegamos aos Estados Unidos com o demo, e fomos em uma chance de terminar este passeio do outro lado tínhamos e finalmente decidimos mostrar o som lá, e no registro, na verdade, mantivemos contato e enviar o material para a Alemanha, que gostava e confiava no registro, permitindo que a turnê na Europa.

3 – O psychobilly não pode ter o mesmo respeito, pois é aqui no Brasil, que carece de artes aqui também?
É, e não … Psychobilly é o caso em todo o mundo. Na verdade é assim, entrar e jogar aqui, eu vim falar para nós, e mais e mais pessoas vão conhecer o psychobilly está interessado, tenho certeza que as pessoas vão começar uma banda aqui e essa semente do mal está se espalhando no Brasil . A falta de informação é ainda maior, por exemplo, São Paulo e é amplamente conhecida, tem faixas bastante Curitiba, Belo Horizonte, e rolando, e isso irá criar um de raiz. Hoje você pode até saber que pode ser sacudido, sempre terá alguém para escutar e apreciar.

4 – Curitiba e está perto de ser a capital do rock?
Eu não sei rock, como se estivesse falando com um de Jimmy Banda El Salvador, toda a gente fala da vida na cidade “, mas esta cidade é boa, a minha é uma merda, que é o jardim de ervas” flores é sempre mais, eu gosto de Curitiba, tem uma cena agradável, a casa tem que jogar várias bandas independentes, com muitas bandas, mas essa cena bandas estreita, não pode ir muito mais longe, mas é claro que depende muito deles. Às vezes você tem que imprimir, Porto Alegre é uma cidade do rock, a rádio rock tem três revistas que falam de rock, Curitiba possui a mídia fala sobre o rock, uma peça de rádio de rock não é irregular, tudo tem um resultado positivo ou negativo, e quais serão os critérios para que você possa dizer que uma cidade é melhor do que outro. Há algumas cidades que estão surgindo, como Goiânia, que tem a etiqueta, o festival, as bandas … muitas pessoas que trabalham com a pedra lá, como São Paulo, tem várias casas que tocam rock, várias rádios, mas do outro lado tem a carne seca. E assim fazer um show em uma casa, e alguém como montar uma banda para tocar na casa, e alguém vem e começa uma banda que tenha visto jogar, tudo acontece naturalmente. E, tocando em festivais, hoje é importante para não voltar aqui se não tivesse jogado no ano Jambol.

5 – Antes de tocar Jambol que foi o conceito de Uberlândia para você?
(Silêncio total, então risos) …
Sabíamos que era uma cidade grande, mas não sabia que filmar uma cena aqui. Eu conheci Alessandro e histórias, mas eu nunca imaginei que eu iria vir aqui e ver uma casa cheia de rock indie.

6 – No programa do ano passado, o que posso dizer?
Para nós foi ótimo, foi um dos melhores shows que tiveram no festival, foi uma pena que você não pode jogar muito, ela tinha vindo para outras bandas, mas tocando no festival é mostrar um pouco do seu trabalho.

7 – Sick Sick Sinners é uma banda que tem crescido consideravelmente, o vídeo da MTV, que se tornou bem sucedido?
Aos 4 meses, com 10 milhões de acessos.

8 – O que você acha da mídia livre? Algumas bandas se sentir mal por causa da pirataria, uma vez que como, e quanto a isso?
Eu digo o seguinte: não importa o que eu acredito ou não para continuar. Vejo que não há como escapar que, por um lado é bom para o indivíduo que foi lá do outro lado seja ouvido, você pode comprar algum material e se não for através da Internet que nunca permitiria. Claro, ninguém paga uma gravadora para gravar o nosso álbum, mas há coisas que não tem que acreditar que o nosso recorde foi lançado na Alemanha no dia seguinte eu estava em um site russo de download, mas talvez isso não nos ajuda a jogar há um dia. Nos velhos tempos, que ganham dinheiro a partir do CD foi apenas o rótulo, o CD é agora um Hobi ter o folheto é legal, as letras, uma arte que é diferente, mas expandiu, tornou-se uma democratização da informação. Melhoria, você conhece um monte de banda no festival, para ouvir o tipo da Internet, Pro Show será repetida, e comprar uma camisa, e às vezes venda de CDs, o que não aconteceu para nós na Europa. Há muitas pessoas que chuta um monte de gente perdeu dinheiro, mesmo com essa história, fez uma rádio tocar uma música pra Jaba merda, não sei quantos milhões de cópias vendidas.

9 – Essas etiquetas ganhou quase 300% mais bandas, eu li isso algumas vezes … Como assim?
E como o cara fez dinheiro de volta, então? Como você ganhar hoje? É através da carne seca, o filho da puta mais, a taxa de remuneração a tocar suas músicas no rádio, enquanto o mundo todo luta, o trabalho deixado para trás. É apenas um rótulo para uma banda e ser bem sucedido. Um exemplo de bandinhas emo tal, estão na moda, mas eles estão fazendo com sucesso para o tipo que é preenchido apenas para vê-lo, então o homem olha, eu pago para jogar no rádio, paga: uma corrida aos MTV, e nunca vi mais do que uma hora esse cara vai parar de tentar.

10 – Qual a banda procura expressar em suas letras, e que o retorno esperado?
É mais por diversão, o CD ainda tem uma carta criticando a Igreja, é uma língua da religião, em vez de uma doutrina tornou-se um colar de pessoal, que afirma: o padre diz que as tartarugas ninja são diabo, e outra coisa é a Igreja Católica diz que o vinho é o sangue de Cristo, a hóstia é o corpo, e após o terceiro dia ressuscitou .. ou seja, um morto-vivo, canibais, que era uma brincadeira com a gente que, dou-lhe uma quantia a cada mês na igreja, ou ser um fantoche nas mãos dos funcionários, esta carta é uma espécie de punk, as letras de outro mesmo a diversão, sexo, terror.

11 – Influência da banda?
Psychobilly em geral, tenho ouvido de muitos anos … ouvi um monte, tem um som forte da banda, um som assim não é psychobilly clássico, tem um pouco de metal e punk que, para além

12 – Mensagem da banda e os contactos:
, Los Angeles tem a música, contatos, você pode enviar uma mensagem para nós, na maioria das vezes nós respondemos, se nenhuma resposta é porque nós estamos na corrida, ea mensagem é: “Vamos aproveitar enquanto podemos.”

 

http://www.myspace.com/sicksicksinners

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas