Entrevista com Circulo Activo

 

Perguntas: Cremogema
Respostas: Matias

1 – Círculo Activo, faz nove anos de história, neste momento o que podem nos dizer sobre as dificuldades que já enfrentaram? Quais foram as principais barreiras que a banda já ganhou?

CA1
Para uma banda hardcore na Argentina, as dificuldades são muitas. Como todos nós somo de maneira independente desde o começo até hoje. Há poucos selos que gravem cds de banads de hardcore. Há poucos lugares para fazer shows e é muito difícil adquirir equipamento para tem um bom som, nós com o tempo superamos as barreiras, sobretudo, aprender a trabalhar mais profissionalmente dentro do underground, investir fortemente na banda a fim de ter bons instrumentos, bons equipamentos e, sobretudo, persistir no tempo apesar que nem sempre as coisas saem como nós queremos.

2 – Ao redor de dois anos, a banda já participou da coletânia “HARDCORE IN MY HEART”, que teve bandas como Otra Salida, desicion Propia, Niños Enfermos, Dar A Cada Uno Lo Que Es Suyo, Buzzer , entre outras. Como surgiu a idéia da coletânia? Como surgiu o convite?

C.A. 2 – Pelo tempo que nós estávamos fazendo nossos primeiros passos, tocando em alguns lugares, mas não tínhamos material para mostrar às pessoas .Então veio o convite do selo, que começava nessa época “xel cambio records”, este material foi financiado pelas bandas que participaram, e no nosso caso, nós deram cds para recuperar o dinheiro, felizmente, foi vendido muito rapidamente e nós nos deu nosso primeiro empurrão para sermos um pouco mais conhecido na cena hc na Argentina.

3 – Nos últimos anos, Nueva Ética e Outra Salida ganharam reconhecimento no Brasil e, agora, vocês do Círculo Activo também ganham sua voz em nossa terra. Como analisa este crescimento do hardcore na Argentina nos últimos tempos?

CA 3 – Estamos orgulhosos de bandas principalmente como Outra Salida e Nueva Ética, entre outros, o que tornou o caminho para bandas como Circulo Activoe pode sonhar em outros lugares. A meu ver, as bandas da Argentina têm um alto nível, o problema é que encontram muitas dificuldades para lançar seus cds, por falta de dinheiro. O dia em que isso mudar, o hardcore da Argentina será mais reconhecido, mas como você diz, bandas como as acima mencionados nos dão uma ajuda para seguir em frente, e se as gerações que vêm tomarem este tipo de trabalho, em hc Argentina continuará em ascensão. Espero que sim!

4 – ”CARGADO DE ODIO, SUPLICANDO EDUCACIÓN” , foi o seu primeiro disco, o que pode falar sobre esse trabalho? Falta de cultura as pessoas?

CA 4 – Este álbum foi gravado com as primeiras músicas do grupo, com toda a falta de experiência, mas com muito esforço, conseguimos de forma independente e distribuí-los nos no show e discotecas de Buenos Aires, apontando o nome do cd violência provocada pela falta de educação e falta de apoio para os meninos, / juventude na Argentina. Actualmente, não existem cópias desse material, certamente em algum momento vamos regravar esse material para as pessoas que nunca puderam ouvir.

5 – Depois de um tempo sem tocar, vocês lançaram seu segundo CD “SIGO PELEANDO”. Qual foi o maior aprendizado do primeiro CD para o segundo?

CA 5 – Depois de lançar o primeiro CD da banda passou por algumas mudanças e ficamos por um longo tempo tentando remontar a banda. Então decidimos construir o que seria o segundo álbum “sigo peleando” e o aprendizado foi enorme, por que já tínhamos mais experiência em gravação, e não cometemos muitos erros, como no primeiro CD, além de trabalhar com um produtor que nos orientou em muitas coisas, e nos organizou. Para nós depois deste álbum, nasceu uma nova banda.

6 – Qual é a maior evolução do primeiro disco para o segundo?

CA 5 – Após os primeiro, como eu disse antes a evolução foi muito grande e muito maior após a gravação do nosso álbum (terceiro) passado “sin plegarias” com um som que estávamos procurando e com uma sólida formação.
Felizmente, a banda está a evoluindo dia a dia e também aprendendo a cada dia!

7 – jogo rápido:

4 bandas internacionais: : Slayer, Madball, Agnostic Front, Pantera.
Quatro bandas nacionais otra salida, v357, nueva ética, resistiendo ante todo, Victoria personal
1 cd: sin plegarias, de otra banda, otra salida: manteniendo la furia
no lazer: família / amigos
Hardcore: família / amigos
Vida: família / amigos
Família: O mais importante, eles nos dão apoio dia a dia para continuar, mulheres/ filhas, a coisa mais importante para nós.
Se não tivesse Hard Core … : Não estaríamos fazendo esta entrevista! Não havia conhecido tantos amigos, sem dúvida, estaria faltando alguma coisa muito importante para nós! Más nós o inventaríamos..
Argentina: um grande país com grandes pessoas e políticos muito ruins
Política e os políticos … : O pior flagelo.

 

 

8 – Como a banda sentiu a mudança do vocalista? Foi dificil? E adaptação do nova vocalista?

Olha, quando foi o ex-vocalista, não duvidamos nenhum em chamar um amigo que já conhecia antes, e que já havia cantado em outras bandas de hc, então já tínhamos uma relação entre músicos, no que diz respeito às pessoas foi muito bom ! Lembro-me que sua estréia estava tocando em um show com Madball, e foi ótimo!

9 – Como esta sendo a tour do Circulo Activo no momento?

Este ano decidimos tocar pouco, e usar o tempo para construir o que será o próximo álbum, estamos fazendo alguns shows em Buenos Aires e visitando algumas cidades próximas.

10 – O videoclipe de “HONOR A LA VERDAD” é muito bom, mas a produção foi “do your self”? Como se fez a produção?

Olha, alguns estudantes de cinema do nosso bairro chegaram até nós um dia para propor a gravar um videoclipe, a idéia foi bem recebida por nós, para eles também foi uma experiência nova e que nunca tinha gravado um clipe, que se reuniram e começaram a armar como seria a idéia, peguei todo o equipamento técnico fornecido e investir muito pouco dinheiro para fazê-lo, muitas pessoas colaboram para que isso fosse possível. Foi montado um bom grupo de trabalho e estamos satisfeitos com o trabalho. Foi tão bom que vamos fazer um novo clip para o próximo álbum!

11 – Quais são os fatores mais importantes para uma banda de hardcore?

Eu acho que os fatores-chave para qualquer banda, seja de qual estilo for , é montar um bom grupo de pessoas com a mesma idéia de trabalho, e entregar o melhor de cada um para a banda. Eu não gosto de diferenciar o hardcore para outro estilo.
Acho que o principal é um som bom, para dar bons shows, e fazer as coisas com respeito e dedicação.

12 – Na cidade onde o poder da audiência é maior? Córdoba ou Rosário? E na capital federal como mostra C.A. ?

O show sempre é bom nas cidades que seja! Quando há uma boa comunicação com as pessoas deixando o show realmente bom, óbvio, em Buenos Aires nos conhecem muito mais e estamos em casa. Quando viajamos, as pessoas que estão ansiosas para nos ver , nos fazem perceber isto e é muito satisfatório. Esperemos que este ano possamos fazer mais viagens, e seguir conhecendo boas pessoas. Show em Buenos Aires são muito bons, é difícil de explicar, mas recebemos muito do nosso povo! E que nos faz sentir bem! E dar o melhor de nós!

13 – Quais são as principais influências da banda?

Temos muitas influências, não poderia dizer uma banda que seria injusto,
Escutamos principalmente muito hardcore e muito metal, desde: : Pantera, Slayer, Agnostic Front, ,earth crisis, madball, v8, hermetica, e etc.

14 – Como é a criação de músicas? Quem escreve as letras?

a música do circulo activo , reunimos no estúdio de ensaios, alguém traz uma idéia e trabalhamos todos juntos para acabar com isso, então partimos para as letras, geralmente estamos juntos entre Cristian (voz), Matias (baixo) e costumamos reunir idéias para fazer as letras, a maioria sai de um ponto principal, em seguida, a estrutura está montada. As letras são de um ponto de vista simples, diretas e mostram coisas que vivemos.

15 – O que podem dizer sobre a vida straight edge?

Nenhum de nós é sxe, temos muitos amigos e apoiantes são sxe e acredito que é uma maneira muito saudável de vida, que merece todo o nosso respeito, não em todas as divisões, damos-lhes o nosso respeito e eles a nós.
Eu acho ótimo que todo mundo tem a sua posição na vida e no seu modo de viver.

16 – Quais as novidades para 2010? o que é feito e pronto para o segundo semestre?

este ano, como eu disse antes, estamos jogando muito pouco a cada dois ou três meses. Preparando os itens em nosso novo álbum será gravado no final do ano para chegar lá em 2011, também no próximo ano vai comemorar os 10 anos com um show muito importante! E visitar alguns países que estamos à espera de ir a um longo tempo.

17 – Deixe um recado para os fãs e leitores?

Que para todas as pessoas que lerem essa entrevista, eu agradeço o tempo que for tomada em conhecer um pouco mais de nós. Continuem a apoiar as bandas de hardcore, punk, metal etc . Assim, cada vez mais fazemos a nossa cena maior!

18 – Contatos:
E-mail: [email protected]

Myspace:
http://www.myspace.com/circuloxactivo

*****************************************
PUNX.COM:
http://www.punx.com/circuloxactivo

*************************
O som:
http://www.elsonar.com.ar/circuloactivo

*********************************
faceboock
hardcore círculo activo

**************************

“Círculo Activo” – videoclip oficial – “Honor a la Verdad” by Queruza

 

 

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas