“O QUE E A “PROFANE EXISTENCE’

 

 

A “Profane Existence”(ocasionalmente referido como “PE”) é um coletivo de “Minneapolis”(USA) baseado na cena anarco-punk coletiva. Fundada em 1989, o coletivo publica um”zine” nacionalmente conhecido(também chamado de “Profane Existence”), bem como a liberação e distribuição de musica anarco-punk, crust e grindcore, impressão e publicação panfletos, fanzines e literatura. “Stacy Thompson’ descreve o coletivo como “o maior, mais duradouro e mais influente coletivo Anarco-Punk do mundo”. O coletivo parou em 1998, embora o seu braço de distribuição, então chamado de “Blackened Distribution” continuou ativo. E foi reiniciado em 2000. “Making Punk A Threat Again” (fazer do punk uma ameaça de novo) é o slogan do grupo.

História:
Lançado em 1989, a revista Existência Profana tem sido descrito como “o maior dos fanzines punk anarquista na América do Norte”. Os acordos de revista com uma ampla gama de tópicos, incluindo libertação animal, veganismo, e os direitos das minorias, anti-fascismo, ação direta e o estilo de vida punk. Ela publica artigos de fundo, entrevistas, relatórios sobre as cenas locais ao redor do mundo, editoriais, cartas, artigos e assim por diante. “Thompson” escreve que o zine funciona como um “jornal” para muitos Anarco-Punks de todo mundo.
Até que cessou a publicação, em 1998.

A Profane Existence tambem possui uma “gravadora” fundada em 1989.
Um dos primeiros lançamentos do selo foi o albúm “Extinction”(da seminal banda crustpunk de New York City) “Náusea”, o único álbum full-length, que “John Griffin” descreve como “tão importante para os punks dos anos 80 como “Never Mind the Bollocks” dos “Sex Pistols” foi para os punks do final dos anos 70 “.
Durante o início e meados da década de 1990, a Profane Existence” distribuiu registros de muitas bandas crust incluindo “Doom”, “Misery”, “Counterblast”, “Hellbastard” e bandas anarco-punk’s como “Dirt” e “Fleas And Lice”
“Thompson” escreve que a Profane Existence “se tornou o marco zero para o “crust punk moviment”. Mais recentemente, o selo lançou musicas de bandas como “Behind Enemy The Lines” e “Iskra”.

Comentários

comentários

Anarquista, ativista e militante e desde que entrou de cabeça no underground punk brasileiro em 1982 não tem sido outra pessoa desde então!! Desde quanto descobriu o quanto amava o punk e o hardcore, tem tocado, frequentado e ajudado a organizar shows sem parar! Tambem fez parte do inicio da cena “metal” de São Paulo, nos anos 80. Na metade dos anos 80(1985/86) descobriu, se interessou e se apaixonou pelo “Crust Punk Movement’ que para ele o Crust e a mais legitima, verdadeira e original vertente punk que existe. Se identificou imediatamente com as ideais que são anarquismo, ativismo, libertação animal, ação direta, “Squatt’s”, igualdade, direito das minorias e por ter uma postura totalmente anti-racista.. E envolvido também com o movimento “squatter’ e Okupa e sempre procura conhecer novos espaços!

Matérias relacionadas