Entrevista com Soul Of War

soul of war

Entrevista a Soul Of War

1- A banda não tem ainda sequer um ano, mas já é bem falada no sul catarinense, conte-nos como foi a idéia de criar a banda:
R – A principio o Maykon Cardozo guitarrista já tinha esse projeto em mente, mais a coisa toda rolo mesmo numa gig nada haver com a banda, nós tres nos encontramos num ensaio de um artista local
onde ninguém sabia quem éra os musicos que estariam lá para fazer o tal show….eu Fabiano’Barão’Matiolla que sou o baixista cheguei no local o encontrei o Maykon arranhando uns acordes e logo
em seguida apareceu o André Cardozo Baterista….no final desse ensaio o Maykon apresentou algumas idéias e dai um olhou para o outro e rolo a tal fraze..Vamos montar uma banda!!!

2- De onde surgiu a idéia de fazer uma banda com elementos tão diversificados?
Isso veio naturalmente, pois nós três viemos de escolas musicais diferentes mais ao mesmo tempo bem parecidas na forma de execução e estilos.

3- Quais são as principais influências musicais da banda?
Temos muitas influências que passam por varios estilos e épocas…o Rock dos anos 70 que vão das bandas progressivas ao Punk Rock, o Hard Rock e Heavy Metal em todas as suas vertentes, o Jazz também e por ai vai!!!!

4- Quais temas são abordados nas letras?
As questões sociais e politicas são temas que sempre tem algo em questão, mais não criamos regras na hora de escrever e compor.

5- Como vocês descrevem a apresentação no Laguna Metal 2014?
Gostamos muito de ter participado do Laguna Metal, ainda mais com a presença do Blaze Bayle e do Korzus que são figuras com muita história e bagagem onde nos da mais motivação para continuar vendo os caras lá fazendo o que eles gostam e ainda se divertindo com isso.

6- Criciúma esta carente de shows de metal, de bandas de metal?
Sim muito carente pois é um mercado muito pequeno com poucas oportunidades para as bandas, mais com muitas bandas boas, Criciúma sempre foi um grande celeiro de boas bandas!!

7- Jogo rápido:

4 bandas nacionais: Dr.Sin, Hibria, Sepultura, André Matos
4 bandas internacionais: Rush, Winery Dogs, Dio, Dream theather
1 cd: Powerslave – Iron Maiden
1 livro: O Auto da barca do Inferno – Gil Vicente
Soul Of War: É o nosso futebol rsss
Metal: Um estilo de vida
Criciúma: 25 km da praia
Uma frase: Um homem sem Religião é igual a um peixe sem bicicleta.

8- Por que um trio e não um quarteto? Qual a vantagem em ser um trio?
O lance do power trio é mais bacana pra destacar bem cada instrumento!! A vantagem é que é mais fácil pra marcar ensaio (risos)!!!

9- Vocês vão tocar no Otacílio Rock Festival no próximo fim de semana, qual a expectativa?
Expectativa de um grande evento, com muita gente bacana e com a Soul Of War fazendo um grande show junto com tantas bandas boas!!!!

10- Contatos:
48 96145520
www.soulofwar.com
soundloud.com/soulofwar

11- Considerações finais:
Obrigado a toda a produção do Cultura em peso por essa iniciativa de manter viva a musica alternativa e nos encontramos lá no 8 Otacílio Rock Festival!!!!!
Abração da Soul Of War.

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas