ENTRE MORTOS E FERIDOS

 

Por Panda Reis – [email protected]

1798753_371522369654908_1667520089_n

É verdade, não tem como não termos pessoas mortas e feridas de ambos os lados, quando estamos falando de confrontos, conflitos ou ação direta contra o Estado, o Sistema, quando o aparato militar utiliza toda sua força pelas leis “democráticas”, mas também utilizam-se de outros meios nada lícitos sobre manifestantes, militantes, ativistas atuantes, que ao contrário dos manifestantes temporais, alienados, que interpretam as ruas como apenas como um momento histórico (ou eles vêe m como momento socialite) para postagem no Facebook, e nem se preocupam com os bastidores de tudo que ocorre por esses dias históricos sim, mas para o Mundo, para o Brasil, e não como pano de fundo para fotos no Facebook ou Instagram. Em meio a alienações e causas legitimas, sempre ocorrem feridos … mortos.

As causas das mortes “inocentes” em manifestações e agitações políticas e sociais, aonde o poder ideológico de ambos os lados, é extremamente forte, porém quando o lado opressor, é quem detém as armas do Sistemas (legais ou não), o opressor minoritário , estão com escudos, cassetetes, gás lacrimogêneo, gás pimenta, balas de borrachas (que matam , que cegam …), balas de verdade, armas de choque, viaturas, motos, capacetes e uma vontade visceral, vingativa e fascista, de esmagar, agredir, humilhar e causar danos fortes em trabalhadores, estudantes, donas de casa … (eles não são tão inocentes assim…) O Povo, que estão nas ruas sim, para exigir e não pedir, pois pagamos cada gota de água (enquanto ainda tem), cada ML de esgoto coletado e tratado, e até aqueles que não são, cada centímetro que o transporte público percorre, cada suor de um médico, ou as mentiras e lábias de um advogado (nem cito desvio de dinheiro, corrupção ativa e passiva, propinas etc…), as armas que eles usarão contra nós, o salário do cara pago pra nos espancar, mutilar e matar, só por que exigimos o que esta clara em uma constituição nacional… ( eles não são tão inocentes assim …)

… enquanto o outro lado, manifestantes mais politizados (eu diria menos alienados e manobrados), indiguinados, radicais, comunistas, anarquistas, esquerdistas moderados e xiitas, socialistas, Black Block (um caso a parte, que servirá para outro artigo …) e toda a parcela da população que cansou de ficar em “procissão Política”, e não ver nada mudar, se uniu (mesmo que de uma maneira um pouco misturada ainda e sem idealismo concreto) do outro lado, e esse lado já não aceita o Estado de Direito pré-fascista que isso aqui esta se tornando, além da extrema corrupção seja do PT e seus aliados, seja do PSDB e os neoliberais, a maioria da massa é acéfala que caminha de um lado para o outro embalado por cantigas nacionalistas/fascistas, sem saber a diferença entre nacionalismo, patriotismo , pátria e nação … são neo- nacionalistas de ocasião, um prato cheio para direitistas que ansiavam por uma juventude ignorante do passado histórico, da luta política e social anteriores, e que caminha ou ao menos tenta caminhar o País pra uma vergonha retroativa , preconceituosa, machista e sim , racista.

A opinião pública é moldada pela mesma mídia tendenciosa, que atuava na época do Golpe Militar, reforçando as bases autoritárias e preconceituosas de um País com uma mentalidade elitista, burguesa e anti-povo, criando um clima de medo chegando ao ponto de termos novamente a Marcha da Família e políticos e pessoas normais defendendo abertamente a revogação de direitos humanos universal.

A maneira singular que agem, manipulam e direcionam milhões que não conseguem perceber a contradição política e social que enfrentamos, transformam debates importantes para a sociedade em ridículos assuntos novelísticas, confundindo e manipulando fatos reais, banalizando assuntos e debates reais … a especular e fantástico Combo do Sistema, mudam o foco, minimizam a revolta popular das ruas, e culpam, mudam as leis, criam novas, condenam e julga pessoas e ideologias contrárias ao sistema que deixa uma parcela na vida de conto de fadas e milhões a espera de uma mudança.

Me perdoem os pacifistas e os que não corroboram com a visão de ação direta contra um Estado, Sistema que te oprime, que te humilha em hospitais e nas escolas decadentes e ainda se dizem democratas, pro – povo …

… sim, quando estamos em uma guerra civil, temos mortos e feridos e os presos políticos de hoje, se tornarão mártires amanhã (indefere de quais presos falamos, de qual lado saia vitorioso)!!! Então os que caem mortos ou feridos pelo aparato do Estado não são contabilizados, porém os do outro lado recebem tratamento de herói. Nada anormal !!! Vocês esperavam o que ? Quem esta contra o Estado Corrupto e Capitalistamente opressor, se torna o Terrorista !!!! Queria que toda revolta, revolução ou seja qual nome usado, acabasse sem sangue, sem mortes … mas essa utopia ainda não se tornará realidade agora, temos outras utopias para construir e torna-las legítimas.

Porém ainda estamos longe da revolução propriamente dita de campo de embate aberto e sem maquiagem, mas morremos como já estivéssemos.

Entre mortos e feridos, que a maior baixa seja do lado Estatal (de botas, armas modernas, suporte técnico, jurídico e com apóio incondicional da mídia).

Comentários

comentários

Matérias relacionadas