Review Panzer Fest

panzer fest

O Panzer Fest deste ano foi realizado no Cine Jóia,localizado no bairro da Liberdade,São Paulo.

Essa foi a 4ª edição do fest realizada pela banda que leva o mesmo nome do evento,Panzer.

O fest começou com a banda Sinaya,o quarteto paulista é formado por 4 garotas e apresentando um death metal de qualidade, infelizmente tocaram apenas 3 músicas,mas mostraram grande desempenho.

Logo em seguida a banda Blashthrash entrou no palco, com um som rápido,lembrando Dark Angel. A banda tocou as três primeiras músicas sem o baixista,mas logo ele compareceu e agitou o público. O Blashthrash também apresentou músicas novas, pois irá lançar em breve um split pela Mutilation Records.

O HellArise um thrash/death metal muito bem executado com Flavia nos vocais,Mirella na guitarra/backing vocals, Felippe na bateria, Kito no baixo e Daniel na guitarra, com certeza o vocal da Flávia nos chama muito atenção e deixa claro a influência do Arch Enemy na banda,pois tocaram duas músicas deles, Nemesis e We Will Rise que até contou com participação especial da vocalista do No Way e ainda tocaram Violent Revolution do Kreator.

Circle of Infinity foi a próxima banda a se apresentar,thrash/death de Limeira,instrumental excelente! Com Edson Moraes nos vocais e guitarra, Allan na guitarra,Mateus no contra-baixo e Alexandre na bateria.

Ancesttral foi uma das principais atrações do evento, executando um excelente thrash/heavy metal, os vocais de Alexandre Grunheidt nos lembra muito os do James Hetfield, álias, não só os vocais,mas o som do Ancesttral tem grande influência do Metallica. A banda vem sendo comparada com grandes nomes do metal e ganhando críticas favoráveis no nosso pais e exterior.

O Panzer foi a 5ª banda  a se apresentar, o fest leva o nome deles,uma grande iniciativa para o underground. A banda é formada por Rafinha Moreira no vocal, André Pars na guitarra, Rafael DM no baixo e Edson Graseffi na bateria. Panzer tem influências de Pantera, Slayer, Sepultura,entre outros. Um excelente show, que teve participação até do primeiro vocalista do Panzer,show memorável!

Genocídio foi formado nos anos 80 por Wanderley e Marcão em São Paulo, com o tempo houve mudanças na formação,mas a banda continua firme e forte até hoje contando com a formação: Murillo Leite vocal e guitarra, Rafael Orsi guitarra, W.Perna baixo e João Gobo bateria, a banda já abriu pra diversas bandas internacionais e cada vez mais consegue respeito na cena.

E pra fechar a noite a banda Woslom, que fez apenas um “jam”,mas não deixou a desejar com uma performance de primeira. O som do Woslom tem grande influências de Metallica,Megadeth, que contagia bastante o público, portanto, mesmo tendo sido curta a apresentação, foi excelente!

O set das bandas foi mudado dias antes da apresentação, era para a banda Salário Mínimo participar,mas por motivos pessoais, a banda cancelou fazendo com que a banda HellArise fizesse um show completo.

Com certeza é um fest de primeira qualidade,com bandas e organização excelentes!

E ano que vem tem o 5º Panzer Fest!

 

Comentários

comentários

Moro em Santo André/SP,22 anos, sou designer gráfico, estudei animação/games, desenhista há 17 anos e baterista.

Matérias relacionadas