Acefalia: tracklist e detalhes do novo álbum ‘Estupro da Essência Humana’

 

acefalia_pressfront

 

Já com o segundo álbum, ‘Estupro da Essência Humana’, lançado e sendo muito bem recebido, o ACEFALIA de Santa Catarina nos apresenta mais detalhes sobre o trabalho.

 

Para conseguir o resultado desejado, foi convidado para o trabalho um dos maiores experts da “podreira” no Brasil: Fabio Gorresen, que é músico das bandas Zombie Cookbook e Flesh Grinder, além de produtor no estúdio Audio Gobblin e artista gráfico.

 

E foi ele o mesmo que produziu, mixou, masterizou e ainda fez o design do encarte de ‘Estupro da Essência Humana’.

 

A capa ficou por conta do tatuador e artista Jean Carlos Back (BlackInk Tattoo).

 

O trabalho conta com nove músicas, todas em português. Confira o tracklist:

 

1. Luta Sem Vitória

2. Não Pertenço A Este Mundo

3. Livre Da Mentira

4. Duas Caras

5. Drogas

6. Tudo É Questionável

7. Maquina Manipula

8. Senhor De Riquezas

9. Acefalia

 

Lançado de forma independente, ‘Estupro da Essência Humana’, sucede diretamente o bem recebido debut autointitulado de 2009, ouça a música ‘Drogas’:

 

www.soundcloud.com/metalmedia/acefalia-drogas

 

Contato: [email protected]

 

Sites relacionados:

www.acefaliadeath.com.br

www.facebook.com/acefaliadeath

www.metalmedia.com.br/acefalia

 

Fonte: Metal Media

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas