As águas de Março …

artigo água

A água é quase tão antiga como o universo, o hidrogênio um dos primeiros elemento químico e o mais abundante de todos os elementos , assim como o oxigênio gerado por fusão, e com o resfriamento do universo solidificou a água em forma de vapor, vapor que começa a expelir-se do núcleo da terra a cerca de 4,5 bilhões, condensando-se na atmosfera e formando nuvens, a gravidade do nosso planeta fez cair chuva, água líquida, isso cerca de 3,7 bilhões de ano, nos dando a água doce. Temos comprovações que alguma água pode ter chegado até aqui vindo do espaço, congelada em cometas ou meteoros ou meteoritos e despejando tal precioso líquido por toda a esfera azul. Então fica claro, que ao contrario que meus pais pensavam, a água não é infinita e muito menos é uma dádiva de Deus, seja ele qual Deus seja.

Então sendo assim percebemos que a escassez e o desperdício de água são um problema global, mas em Países como o Brasil que tem recursos hídricos abundantes, temos o problema de falta de investimentos desde sempre, para se ter uma idéia o desperdício gira em torno de 30 e 40%, estou falando de vazamentos antes mesmo de atingir o consumidor e os inúmeros problemas de deficiência de gestão, que nos trás uma perda de milhões de Reais. Mas lembre-se que temos outros problemas, pois a água é um componentes fundamentais para geração de energia e da produção de alimentos, cerca de 70% de toda a água limpa do mundo é usada para a agricultura, sem falar na indústria e geração de energia que consome cerca de 16% de todas água limpa e 14% seria para o consumo humano. Mas hoje 738 milhões de pessoas ao redor do mundo não têm acesso à água potável, e a escassez afeta também a economia de qualquer lugar, além de afetar a própria sobrevivência humana.

A saída pra essa encruzilhada aqui no Brasil, poderia ser a mesma saída que países do oriente médio já realizam há algum tempo, falo da dessalinização da água do mar, claro que seria mais viável, um planejamento universal e integrado do uso da água, desestimular a urbanização em áreas de baixa intensidade pluvial e com pouca capacidade de armazenamento, assim como  tentar recuperar os lençóis subterrâneos, plantando árvores nas cidades, isso pode recuperá-los, á médio, longo prazo, a tecnologia a favor também ajudaria identificar desperdícios e vazamentos das redes.

E a dessalinização, seria possível mesmo aqui por esses lados? Aonde sabemos que apesar de certa tecnologia que temos, a vontade dos governantes em fazer algo realmente para o povo sem visar lucros e privatizações? A dessalinização da água do mar são processos físico-químicos da retirada de excesso de sal e outros minerais da água ou até do solo, muito utilizada nessas regiões aonde a água doce é escassa, de difícil acesso ou quase inexiste, como o já citado Oriente Médio, mas temos outros exemplos aonde esse processo já esta em curso há algum tempo, locais como Austrália, Caribe e até a mais tempo, em navios transatlânticos e submarinos.

Na vanguarda desse processo, o Oriente Médio já em 2007, produzia cerca de ¾ de toda água dessalinizada do mundo, mas não é só lá, em todo o mundo existem cerca de 13.800 plantas de dessalinização que chegam a produzir mais de 45,5 bilhões de litros de água doce por dia ( de acordo com a International Desalination Association ), a maior dessa plantas é localizada em Israel.

Mas nem tudo são maravilhas nesse processo, pois o principal, problema do processo é diminuir os custos final da água doce, para não ser um “monopólio regional” e sim estar disponível em quantidades suficientes até mesmo nas regiões aonde a escassez é maior. Tem que se salientar que o processo de dessalinização em grande escala, consome uma grande quantidade de energia e depende das tais plantas de produção, que são muito caras e específicas. Mas e se os países ricos financiassem o processo nos países mais pobres? Eles não dizem que sempre tentaram ajudar o terceiro mundo ? Eles não vivem declarando que buscam ajudar os países mais pobres, com as migalhas e as sobras deles, que enviam para esses países pobres, como ajuda humanitária ? Por que de só enviarem vacinas em fase de testes pro terceiro mundo ? Por que não ajudam de verdade, financiando , ensinando, passando a tecnologia para os locais, e não administrando tal processo, digo  que os Países ricos implantem o sistema  de dessalinização, transmitam a tecnologia para o País e os ajudem a dominarem o processo, sem interferir em nada cultural e social e muito menos político, assim estariam sim ajudando tais Países, que em décadas sofrerá muito com falta de água potável.

É inevitável não falar de possíveis conflitos futuros por cauda desse líquido precioso, digo isso olhando para a região, a instável situação política e étnica no Oriente Médio está há muito tempo ligada a flutuações de um único produto até aqui, o petróleo, mas analise … quando essa região rica em petróleo ficar completamente sem água, existirá uma mudança de panorama político que poderá acarretar em novos conflitos ( isso já foi discutido na cúpula mundial sobre a água, realizado em Abu Dhabi, no Emirados Árabes Unidos).

Faltar água por aqueles lados, historicamente cecos é até de fácil entendimento, mas aqui … no Brasil? Fácil é a explicação de verdade, e não a desculpa messiânica de que não chove como antes, de que a culpa é da mudança climática, basta uma pequena analise aqui em São Paulo mesmo, para notar-se que a falta de investimentos do governo do Estado em ampliação de novos mananciais é nula, isso deveria ter sido feito no mínimo há 30 anos atrás , talvez até mesmo antes, no período dominado pelos militares, pois a população dessas décadas citadas, cresceu em cerca de praticamente o dobro, e os mananciais existentes, nossos rios poluídos , desviados , serpenteados pela ação humana, não são mais suficientes. Tal investimento seria primordial para manter a saúde pública em níveis minimamente adequados, mas nos anos 90 , vieram às privatizações, e o que antes era comandada por engenheiros sanitaristas, a Sabesp virou uma “empresa de capital aberto” , com acionistas , visando lucro, deixando de se preocupar com seus usuários e passou a se preocupar com os seus valiosos acionistas, hoje quem comanda e manda na Sabesp são economistas e advogados, e o objetivo inicial da empresa , mudou , agora a Sabesp tem que dar lucro em primeiro lugar. Esse processo capitalista selvagem em cima do bem mais valioso da humanidade, remota á época da ditadura militar, dos tempos do Maluf, mas se intensificou com a entrada do PSDB e sua política Neo Liberal de  privatização e mercantilização da água, isso quando abriram o capital as Sabesp na Bolsa de Valores. Isso agravou o problema, pois não precisa ser um expert de mercado de ações , para saber que acionistas , seja ela qual for à empresa, não abrem mão do lucro em troca de ingerir dinheiro para investimentos necessários ( ampliação de mananciais por ex), mesmo não tendo sido privatizada da forma tradicional, a Sabesp , na prática, deixou de ser pública sim, em 2000, a Sabesp teve inclusive seu capital acionário na bolsa de Nova York, com isso a empresa deixa de ser uma empresa de saúde pública e virou um verdadeiro balcão … leilão de negócios, a preocupação da diretoria agora, são com os lucros de seus acionistas, que por sinal são os únicos á sorrir no momento , pois seu faturamento chega a R$ 10 bilhões e lucro líquido de mais de R$ 2 bilhões , dessas cifras são repassadas para seus acionistas aproximadamente R$ 500 milhões.

Voltemos à questão dos custos com o projeto seguido pelo Oriente Médio, a dessalinização da água do mar, o governo atual prevê que para o projeto ser feito aqui, seriam gastos R$ 1,5 Bilhão, e esse valor seria dividido , ou seja, o governo pagaria metade disso … mas … não é preciso ser um matemático  para fazer uma conta simples de mais e menos para entender que os interesses não são esses ( lucro – investimento ), em um lugar aonde a cultura do desperdício é esquecida , talvez estancar o desperdício no transporte da água ( vazamentos e etc ) fosse mais barato, e ganharíamos cerca de 30% a 40% á mais de água , mas não , aonde investimentos no País é sinal de lucro , desvios , propinas e dinheiro pra todo lado das elites e governo, parece bem mais atrativo para eles, então talvez surjam sim projetos para sanar o problema, seja dessalinização ou outros projetos , conhecidos , todos extremamente caros, mas que sabemos que em caso de urgência,medidas provisórias “todos eles” preferem , pro que “todos eles” ganharam muito com isso.

Existem outros projetos para se obter água através da conversão ( mas apenas 2 deles representam 88% da dessalinização global, são elas a osmose inversa e a destilização multiestágios.

Deixo aqui outras opções que “todos eles” não nos deixam informados sobre sua existência:

Osmose Inversa : Quando a pressão sobre a solução aumenta fazendo com que haja a separação da água e do sal.

Dessalinização Térmica : Quando a água salgada é evaporada artificialmente e depois condensada, esse processo separa a água e o sal, pois este não é carregado no processo de evaporação. Isso já ocorre na natureza, pois sempre que a água do mar evapora, os sais permanecem e a água das nuvens não é salgada.

Congelamento : Envolve o congelamento da água, pois somente a  água pode ser congelada, os sais não congelam junto, o processo é basicamente a extração de sais minerais de água através do congelamento, são repetidos inúmeras vezes tal processo para que se consiga água destilada. O processo pode ser feito em grande escala, mas é muito caro, portanto é testado e melhorado  apenas em laboratórios, para assim ser barateado. O que sugerem é descongelara a água das calotas polares, mas na boa , essa não seria uma boa solução.

Destilamento Multiestágios : Utiliza-se vapor a alta temperatura para fazer a água do mar entrar em ebulição. São Multiestágios pois a água passa por diversas células de ebulição –condensação, garantindo um elevado grau de pureza. Neste processo, a água do mar é usada como condensador da água que é evaporada.

Destilação por forno Solar : O forno solar tem como função concentrar os raios solares numa zona especifica, graça a um espelho parabólico. Dessa forma, o recipiente que contém a água a destilar pode chegar a temperaturas maiores que normalmente.

Opções a médio e longo prazo até temos, mas assim como Sabesp, todos envolvidos nesses processos , não visarão mais nada além de lucros , desvios , propinas e toda aquela varra do boi , quando se trata de projetos de exceção, sem licitações e sem aquele controle , já vimos isso em outros setores aqui em nosso País , e até mesmo o mais inocente cidadão , sabe muito bem como funciona tal tramite.

Sem a água não poderemos sobreviver, e sinceramente vejo o futuro da humanidade cada dia mais elitista, ou seja , quem tiver pra pagar pela água , vai tê-la , os pobres , os países subdesenvolvidos , servirão de depósito do liquido para os ricos , ou seja , nos tomarão a água por dinheiro , acordo feito nos altos escalões da burguesia e do governo, o povo pobre perecerá , para a minoria rica seguir em frente com a espécie humana …

… me diga quando , em que momento histórico da humanidade não foi assim !??

 

Por Panda Reis

[email protected].com

 

 

Comentários

comentários

Matérias relacionadas