Cobertura fotográfica e review Underbands 3

krow

 

O clima não estava tão gelado como geralmente é nessa época do ano, no meio oeste catarinense. Mas isso não seria nenhum problema, pois o Underbands Metal Fest foi um festival muito caloroso.

Teve um inicio tímido que logo foi quebrado assim que a banda Vultorn subiu ao palco. Com Luciano Magagnin – vocals-guitar, Rubens Toscan – Bateria e uma representante feminina no baixo Julia Goetten Wagner. A banda tocou Countess Bathory –Venom, enquanto o publico pedia por musicas autorais, o vocalista com muito bom humor e um pouco gripado “Vocês querem musicas autorais? Então a gente vai tocar um tributo”. Ao som de Phobia – Kreator fez a galera perder a cabeça cantando num só coro. A banda seguiu firme e confiante até o fim de sua apresentação.

Até a organização da segunda banda, o pessoal dava uma trégua para descansar e continuar curtindo o resto do festival a todo vapor.

E foi a vez dos meninos de Joaçaba, a banda Bizarre Angel subirem ao palco, com rostos pintados, dando todo o tom de agressividade musical que o publico curtiu muito. A energia passada por Mortariun Darrel ( guitars and vocals), Elihellton ( Bass, guitars and vocals), Digo (Drumm) estava sendo contagiada no mosh. Trazendo já na primeira musica autoral (Jorrando na cruz) “Ganhando a morte, depois de ter dado a luz, o sacrifício da carne, necessidade vital”, o que intensificava  mais a idéia de um bom Black Metal. A banda seguiu tocando autorais como “ Falso batismo” e “ Desejos infames” enquanto o publico estava agitado. O auge foi quando tocaram The giants of nordic flames – Pentacrostic. Todos de punho levantado mostrando que sim, estavam curtindo muito.

A próxima banda a subir no palco, formada em Itajaí foi a Reggrety, que veio até Caçador fazer a cidade tremer. Com dois integrantes caçadorenses Davi Reinoldo (baixo) e Romulo Prigol (bateria) e o fundador da banda Bruno Baldessari (guitarra/vocal). A banda seguiu tocando no repertorio Quiet March,  Burn me inside e Putrefaction in progress, sem deixar o pessoal esfriar sendo a terceira banda do festival.

Lá fora já começava uma chuva de inverno quando a banda mais esperada da noite subiu ao palco. A banda Krow já consagrada e respeitada pelo publico do Death/Thrash Metal,  com  Guilherme Miranda – Guitar and Vocals, Cauê De Marinis – Bass Guitar, Jhoka Ribeiro – Drums e na guitarra o caçadorense Woesley  Johann que organizou o evento, que foi a atração da apresentação, por ter muitos amigos pela cidade amizade que mantém mesmo estando um pouco distante devido a sua entrada na banda o que deixa todos em Caçador orgulhosos. No momento da Krow o publico inteiro foi a loucura, o mosh ferveu ao som de Despair, Retaliated e Abominations. Era possível ver diversas pessoas bangueando e varias mãos erguidas cantando junto com a banda. Tocaram sua ultima musica Before the Ashes, que deixou aquela sensação de que não deveria ter acabado por ali.

Logo após a agitação da banda Krow, seguiu-se com a banda Deadpan direto de Florianópolis. Começando com In Aliens We Trust seguindo com Unmasked Living e um cover de Death – Crystal Mountain. A banda conta com Gustavo Novloski – Guitar/Vocals,
André Barreto – Bass Guitar e Igor Thiesen – Drums. Fizeram um super encerramento com a musica Two Faces.

A sexta e ultima banda para finalizar o festival foi a Children of Asgaard que ficaram com a responsabilidade de fechar com chave de ouro já que o vocalista Felipe André fazia sua ultima apresentação na banda. Animaram o publico já um pouco cansado por conta de estar no fim do festival, mas nada que deixasse a galera para baixo. Sua formação conta com Neri Batista – Guitarra, Anderson Lima – Guitarra, Leimar Scaini – Contra baixo e Edison Vieira – Bateria. Teve momentos enérgicos ao som de “Father of the Wolf”, “Runes to my Memory”, contando em seguida com a participação de um amigo da banda Jonathan Dino, cantando “Guardians of Asgaard”, foi super contagiante fazendo a galera ficar renovada até o fim.

Underbands Metal Fest III, foi realmente muito mais do que o esperado, organizado de super bom gosto que deixou a galera sedenta por mais um festival como esse sem decepção por parte de ninguém. O festival foi de bom grado desde a parte da recepção, iluminação, som, bar e local. O organizador e integrante da banda Krow, Woesley já anunciou que não ficaremos só na vontade. Underbands Metal Fest IV será um festival prolongado nos dias 05 e 06 de dezembro que garante ser um excelente evento, seguindo a linha de todos os Underbands Metal Fest.

 

Resenha por Amanda Paola de Carvalho.

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas