Conhecendo e desvendando o misterioso mundo das cervejas escuras parte2

copo-de-cerveja

 

Entendendo as famílias, os estilos e sub estilos

Antes de voltarmos a falar das cervejas escuras vamos entender o porquê dessas cervejas serem divididas em estilos e sub estilos dentro de uma família.

Existem 4 famílias:

  • Lagers
  • Ales
  • Lambics

Essas grandes 3 famílias são estabelecidas por fatores como tradição, história e fatores culturais.

Os estilos são definidos com precisão por associações como o BJCP (Beer Judge Certification Program).

 

Lagers:

Como já havia falado as cervejas da família Lagers são cervejas com o perfil aromático mais discreto, geralmente leves e refrescantes, os estilos dessa família vieram da escola cervejeira alemã conquistando o mundo inteiro. Digamos que são variáveis daquela pilsen do boteco que todo mundo encontra fácil.

O que faz a cerveja ser uma lager é a temperatura em que a levedura trabalha durante o processo, esta trabalha no fundo do mosto (líquido que contenha malte, lúpulo e levedura) a uma temperatura entre 5 – 10 ° C, produzem no final do processo uma quantidade limitada de ésteres, a cerveja terá um sabor mais suaves com o malte e lúpulos em evidência, mas nada muito complexo.

Dentro da família Lager encontraremos alguns estilos e sub estilos, estes são:

Lager Alemã:

  • Vienna
  • Marzen
  • Munich, a partir daí

Munich Helles e Munich Dunkel

 

  • Bock, a partir daí

Mainbock, Eisbock, Doppelbock

 

  • Rauchbier
  • Schwarzbier

Lagers Americanas:

  • American Premium Lager
  • American Light Lager
  • American Standard Lager
  • Malt Liquor
  • Pilsen (vieram da escola alemã do estilo Munich Helles)
  • Bohemian Pilsner
  • German Pils (vieram da escola alemã)

Ales:

A cerveja ale é de longe a cerveja mais antiga produzida.

As leveduras Ale fermentam em temperaturas mais altas, entre 17 – 24° C, sua fermentação é rápida, talvez durando poucos dias.

Essas mesmas leveduras é que dão essas características frutadas, condimentadas, complexas e intensas.

As Ales correspondem o maior número de estilos tradicionais da Inglaterra, inspiração dos americanos, e a maioria das cervejas Belgas. Na Alemanha o maior exemplo é a Weizenbier, cerveja de trigo bastante aromática.

 

Dentro da família Ale iremos encontrar vários estilos e sub estilos, e este são:

Ale Britânica:

  • Porter, que por sua vez

English Porter, que por sua vez

  • Stout, que por sua vez,
  • Irish Stout,
  • Sweet Stout,
  • Russian Imperial Stout

 

 

  • Mild Ale
  • English Brown Ale

 

  • Bitter, que por sua vez,

 

  • Extra Special Bitter (ESB)

 

  • English Pale Ale, que por sua vez

 

  • Strong Pale Ale, que por sua vez

 

  • Scotch Ale e

 

  • Barley Wine
  •  India Pale

 

Ales Americanas:

 

  • American Pale Ale
  • American IPA
  • Imperial IPA
  • American Double Stout que veio a partir da Russian Imperial Stout (estilo inglês)

 

 

 

 

 

Ale Alemã:

 

  • AltBier
  • Kolsch
  • Weinzenbier, que por sua vez
  •  Hefeweizen
  • Dunkel Weinzen
  • Weinzenbock
  • Kristell Weizen

 

 

 

 

Ale Belga:

  • Saison
  • Biére Brut
  • Witbier
  • Belgian Pale Ale, que por sua vez,
  • Strong Pale( Golden Ale), que por sua vez
  • Tripel (que seguem como trapista e de Abadia)
  • Belgian Dark Ale, que por sua vez
  • Dubbel (que seguem como trapista e de Abadia)

 

Existem catalogados e definidos como estilo e sub estilos mais de 200 hoje, mas obviamente existem mais centenas não reconhecidos ainda.

Essa foi uma forma simplificada para dar uma ideia do que sejam as famílias e seus estilos e sub estilos.

Destacarei melhor os estilos dentro do contexto cerveja escura, muitos nem estão nesse esquema de classificação.

Hoje começa nosso final de semana e que seja regado a boas cervejas!

Cheers e Rock’n’roll, baby!

Comentários

comentários

Matérias relacionadas