Entrevista com Affront

affront 1

1- Affront foi criado em 2016, muito pouco tempo, quais são os projetos da banda?

M.Mictian: A banda tem pouco, mas com músicos bastante experientes na cena, no momento estamos gravando nosso primeiro álbum, e também já fizemos as
cenas de gravação do primeiro video clipe, é um trabalho intenso, acredito que ano que vem já estaremos fazendo nossa primeira tour pela Europa em
divulgação desse trabalho.
2- M.Mictian com qual proposito esta banda foi criada? Podemos esperar alguma tour junto com o Uneartlhy?
M.Mictian: Não,eu não acredito em turnê com o Unearthly, mesmo porque o Unearthly está parado com todos os problemas de saúde do Eregion (guitarra e
vocal), desta forma o Affront veio para suprir nossa necessidade de estarmos na tiva fazendo Metal e tocando ao vivo.
O Affront é nossa banda no momento e estamos dedicados a isso.
3- A banda tem trabalhado em seu primeiro álbum, quais novidades a banda pode adiantar? Onde sera gravado, produzido ?
M.Mictian: Já estamos gravando no Wernecks Stúdio no RJ, estamos mais que na metade da gravação e produção desse álbum, e como disse anteriormente também estamos preparando um video clipe para a divulgação do disco.
4- Como foi a escolha dos membros para este projeto?
M.Mictian: Somos um trio então ficou de certa forma fácil (risos), quanto menos gente melhor, R.Rassan (guitarra) já estava tocando no Unearthly e fez
a turnê nos Estados Unidos comigo, eJedy Najay (batera) foi indicado pelo proprio R.Rassan confiei na indicação o trabalho segue firme.
5- Jogo rápido:

4 bandas nacionais: Krisiun,Sepultura,Dorsal Atlantica,Andralls.

4 bandas internacionais: Slayerr,Kiss,Dissection,Iron Maiden.

1 cd: “Storm of Lights Bane” (Dissection)

1 livro: “O auto da Compadecida” (Ariano Suassuna)

Uma frase: “Faça o que quiseres, desde que não prejudique ninguém”
6- Por que o nome Affront?
M.Mictian: Affront é afrontar,insultar um nome forte, acho que sintetiza tudo que queremos passar para as pessoas que amam o Metal, tentamos nas
letras e mensagens passar essa atitude de afrontar e também questionar as coisas que nos incomodam que de certa forma achamos errado.
7- Como esta a cena carioca para o Thrash metal e Death, e qual a expectativa da banda e relação a isso?
M.Mictian: Bandas vão, bandas vem, acho quem o que acontece pelo Brasil todo, tem muitas bandas por aqui, sempre tem eventos, e tudo mundo correndo
“atrás do seu”, cada de sua maneira um circuito intenso.
8- Contatos:
M.Mictian: [email protected] (para shows,entrevistas e infos)
9- Mensagem da banda:
“TAMU JUNTU”

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas