Cabeça Boa Rock Festival : Review e cobertura fotografica

 

 

foto-de-capa-da-materia

No último sábado (08.10), Tubarão recebeu o evento Cabeça boa Rock Festival, para comemorar um ano da abertura da casa Congas Music e Beer, com direito a costela liberada.

O festival contou com as headliners Texas Funeral, Cherry Ramona e Doctor Jimmy.
Além de diversas outras bandas como Orkane, Eutha, Califaliza e Hélio Costa.
Para Completar esta data comemorativa, o festival contou também com a presença de Monaliza Rock Style, Rosa Retrô, Binho artesanato, Casa da Lua e os Mutantes e Abduzidos Moto Clube, trazendo para o evento, moda retrô, artesanato e muita cultura.

A abertura do festival ficou por conta de Diogo Possidonio, o qual veio a substituir Little Joe Aaron que cancelou seu show por motivos de saúde.

A banda lagunense de hardcore Hellio Costa, foi a segunda a pisar no palco do evento, trazendo para o público a influencia de Hatebreed em suas músicas autorais.
A voz pesada de Frank Rodriguez fez a galera invadir o salão do evento, cumprindo com o dever da noite.

Com composições bem humoradas do seu primeiro CD Soco na “Bixiga” composto por dez músicas autorais e mais uma intro, a banda criciumense Cherry Ramona agitou o evento trazendo Punk e Pop Rock. Dentre suas músicas autorais damos destaque para “Coisinha”, “Suite do quemeleu” e “Seu buraquinho” que demonstram a grandiosidade do talento da banda. O show consistiu em um mix de tributo a Raimundos, músicas autorais e ainda algumas outras homenagens especiais. No vocal, Naldo Arraes com muita energia no palco, divertiu e empolgou o público que espera ansioso por mais composições como essas.

Dr. Jimmy, um dos shows mais esperados do festival, subiu no palco no auge da noite. Com influencias de clássicos do Rock como The clash, journey, Steppenwolf, Alice in Chains e entre outros, a banda não deixou a desejar. Despertou a galera que estava no evento desde cedo e trouxe o agito de volta pra cena, principalmente com suas músicas autorais que já são conhecidas do seu fiel público como “Ela sabe das coisas”, “Homens Fardados” e “Não tenho pressa”.

 

As demais bandas nossa equipe não pode ver por motivos impresciveis , porém em breve esta matéria será atualizada com a colaboração do nosso amigo “Maykon” do Blog “O Subsolo”.

 

Orkane
Quando a Doctor Jimmy ia saindo do palco, a Orkane já demonstrou por que é uma banda diferenciada, a primeira coisa que arrumaram no palco foi um banner que cobria a parte toda de trás do palco com a sua logo e isso já começa a despertar a curiosidade do público. A Orkane nada tem mais a provar a ninguém, mas vem evoluindo constantemente com seu repertório de altíssimo nível, destaque para a suas obras autorais e para um cover de Slipknot que muitas bandas de Thrash e Metal não fazem mais. Orkane foi a banda mais pesada após a Hellio Costa e um publico que estava sonolento pelo fato de ser um festival longo, despertou com as excelentes músicas executadas.
 
Texas Funeral
A banda que organizou o festival merece o parabéns de todos, tanto pela organização, tanto pelo show apresentado. As composições da banda inspiradas em Motorhead (que teve homenagem com o clássico Ace of Spades), não deixaram o público ficar parado, a banda ganhou com a volta de Mauro para a bateria, o baterista é a cara do som proposto pela banda. Uma das melhores coisas que a banda fez, foi derrubar o “Blues” do nome, hoje tocam um Rockabilly com maestria e seu setlist é montado com muita inteligência.

Califaliza

Para encerrar o festival as duas bandas da capital catarinense desembarcaram em Tubarão. A primeira a se apresentar foi Califaliza, dona de um vocal forte e rasgado com riffs e acordes pesados e uma bateria que parece um vulcão. Desde o principio trouxeram músicas autorais que são muito boas, não é atoa que a banda já tem dois discos que tem uma aceitação positiva. É uma banda muito ativa na cena catarinense e sabem como fazer um show!

Eutha
Quem ficou até o final, não se decepcionou, Eutha trouxe um Hardcore para encerrar o festival quebrando tudo, músicas rápidas, refletivas, poderosas e enfurecidas, esse é o Hardcore do Eutha, desde 1992. Mais uma banda que chegou da capital para dar o ar da graça nessa primeira edição do Cabeça Boa Rock Festival, encerraram um cast muito bem escolhido e amizades novas entre bandas surgiram ali. Eutha é outra banda muito ativa na cena catarinense, já trouxe inúmeras novidades e já tocou por diversas cidades de SC, era a vez de Tubarão sentir a força da pegada da banda e pedir para voltar, ficou o gostinho de quero mais.
Matéria atualizada as 16:02 do dia 14/10/2016.

 

Confira fotos do evento: (Em breve será atualizado)

Comentários

comentários

Letícia Piazza é escritora e amante da fotografia. Formanda em Psicologia, trabalha única e exclusivamente como agente de transformação humana, suas ações estão direcionadas para a evolução, o sucesso e a felicidade das pessoas que buscam seu trabalho.

Matérias relacionadas