Entrevista com a banda Drunk Experience

drunkexperience
Drunk Experience no Anápolis Metal

 

 

1- Drunk Experience surgiu em Anápolis uma cidade que costuma ser um celeiro de boas bandas, quais são as principais influências da banda?

As influencias sao diversas, Sepultura, Pantera, Carcass, Slayer, Morbid Angel, Vader,  Dying Fetus, Krisiun, Obituary, Sarcófago e várias Outras

 

2- Em dois anos vocês buscaram a criação da banda passando por estilos como Grind Core e Hardcore, até que chegando no death metal a banda se firmou, como isso aconteceu?

Bom, a princípio  buscamos o grindcore por ser o que  estávamos ouvindo mais na época (pelo menos era o meu caso) , o hardcore  também  foi isso, porem  todos nós gostamos  muito  do HC e  você  sabe como o público anapolino curte o hardcore e suas boas rodas, mas ainda assim era difícil ir adiante  ”forçando” um estilo , então pensamos  e decidimos deixar que  fluísse  naturalmente  pra ver no que resultava.

3- Este ano vocês tocaram no Anápolis Metal que já é o maior evento da cidade em sua história, como foi tocar no evento?

Foi uma ótima experiência, fazer uma pequena parte na história desse grande evento foi ótimo, fizemos o nosso melhor, e ver a galera curtindo nosso show debaixo de um sol forte foi perfeito, só nos deixou saudade e boas lembranças, foi um grande passo que a gente deu e esperamos tocar denovo no evento se novamente tivermos  essa oportunidade.

4- Oque a banda fala em suas letras?

Nossas letras não  possuem um tema padrão, falamos dos  temas mais diversos,  falamos  sobre guerras, sobre  bebedeira, sobre  pastores pilantras roubando  fiéis ingênuos, invasão alienígena, a mente humana e suas psicoses ,  tentamos abranger tudo  que achamos que pode ficar interessante em forma de musica

5- Jogo rápido:

4 bandas nacionais: Sepultura, Korzus , Krisiun, Rusga

4 bandas internacionais: Vader, Morbid Angel , Motorhead , Dying Fetus

1 cd: Deicide – Legion

1 livro: Queda de gigantes – Ken Follet

Música: Crystal Mountain – Death

Anápolis: Não é uma cidade tão boa em alguns aspectos, mas tem cidades piores

Uma frase: Corra atrás do que quer, mas quando alcançar não se acomode, lute pra manter e expandir a sua conquista

6- Vocês ja gravaram um EP este ano, quando será o lançamento?

Pretendemos lançar no início de  2017, provavelmente em fevereiro

 

7- Já tem nome e capa para este trabalho?

 

O nome é “world of worms” a capa e as demais artes já estão sendo finalizadas .

 

8- O que mais pode se esperar da banda em 2017?

 

Todos os shows que formos convidados pra fazer a gente topa kkkkkkk, além do EP tem o vídeo ao vivo no Anápolis Metal que vai ser parte do DVD do evento.

 

9- Contatos:

Nossa Pagina no facebook

https://www.facebook.com/Drunk-Experience-867494186630487/

Nosso e-mail

[email protected]

 

10- Mensagem final:

Esperamos ver todos em todos os eventos possíveis (essa crise não esta perdoando 10 reais) , seja  nos que tocamos ou  nós que  estamos apenas como público tomando  uma cerveja e  fazendo mais amigos  nessa grande  e  forte galera chamada underground, um forte  abraço  a todos.

Comentários

comentários

Cremo é idealizador e fundador do Cultura em Peso, Asatrú, amante incondicional da fotografia e da cena underground, na qual vive intensamente há 16 anos. Formado em Redes para Computadores, é ex-vocalista das bandas La Tormenta (Grind) e Dead Bush (Punk), ambas de Minas Gerais. Ouve de Punk Rock a Metal Extremo, tendo como principais bandas na sua playlist Ratos de Porão, Napalm Death, Extreme Noise Terror, Circulo Activo, Amon Amarth, Elluvetie e Lacerated and Carbonized. Literalmente um Viking que não marca território: o mundo é sua morada. Lê constantemente sobre política, religião, história das guerras e a autodestruição humana que não aprendeu até hoje a viver com as diferenças. Some com a cena ou suma dela mesmo, agora!

Matérias relacionadas