Black Sabbath – The End Tour – Porto Alegre

black-sabbath
Black Sabbath – The End Tour – 28/11 Porto Alegre Estacionamento de Eventos FIERGS

Nesta segunda feira a capital gaúcha teve do prazer de receber no fim de tarde uma banda de abertura de Brutal Death Metal para essa tour histórica. O som iniciou exatamente as 19:30 com a banda gaúcha KRISIUN (formada em 1990) e que não se apresentava desde maio de 2014 em porto alegre. Subindo ao palco com a bandeira do Rio Grande do Sul pendurada ao lado direito do palco com Alex Camargo (voz e baixo), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria). Iniciando o show com Ominous, do álbum Bloodshed fazendo o público vibrar! Com o crepúsculo finalizando esse dia, o Krisiun mostrava que mesmo após tantos anos longe, se sentia mais em casa do que nunca em sua terra! Foi feito ao público o pedido por Alex de ser feita uma roda pra deixar o show mais nervoso do que já estava! Rolou tambem Combustion Inferno (Southern Storm) e Kings of Killing (Apocalyptic Revelation) entre as músicas tocadas na setlist. O show estava incrível e os caras não deixaram nada a faltar quebrando tudo nessa noite inesquecível!

Confira aí a Setlist:

-Ominous, Bloodshed.
-Scars of the hatred, Forged in Fury.
-Combustion inferno, Southern Storm.
-Descending Abomination, The Great Execution.
– Kings of Killing, Apocalyptic Revelation.
– Blood of Lions, The Great Execution.

A segunda foi o Rival Sons, banda convidada que está acompanhando o Black Sabbath nessa sua última tour. Ela subiu ao palco as 20:30h. Por mais que muitos ali (assim como eu) não conhecessem a banda ainda, esta não é a primeira vez que tocam aqui no Brasil, ano passado a banda já havia participado do Monsters of Rock de São Paulo. A banda foi formada em 2009, em Long Beach (Califórnia) e sua formação atual conta com Jay Buchanan (vocal e gaita), Scott Holiday (guitarra e vocais), Mike Miley (bateria e vocais) e David Beste (baixo e vocais). Eles iniciaram o show com a música Eletric Man, do álbum Great Western Valkyrie. O som dos caras, lembra algo dos anos 70, onde grande parte do público dançou junto, os que já curtiam a banda além da dançar cantavam deixando no ar uma atmosfera de festa. O último som a ser tocado da setlist da banda na noite foi Keep On Swinging, do Head Down. Sua apresentação acabou com seus fãs vibrando e para os que conheceram nesta noite deixou a vontade de ouvir mais.
A setlist do Rival Sons:
– Eletric Man
– Secret
– Fade Out
– Pressure and Time
– Baby Boy
– Open My Eyes
– Keep On Swinging

 

E a parte mais aguardada por todos ali presentes enfim havia chegado, infelizmente uma despedida, mas com sua pontualidade britânica o Black Sabbath às 21:30 h sobe ao palco com seu time tão reverenciado, e com toda sua história no heavy metal mundial! Um vídeo nos telões prepara o público, que já se encontrava emocionado. Após alguns minutos.. lá no palco estava Ozzy Osbourne (com seu vocal singular), Tony Iommi (fazendo da guitarra uma extensão de si), Geezer Butler (dando a impressão que o baixo é mais um brinquedo de criança), Tommy Clufetos (fazendo você quase acreditar que nasceu com as baquetas em suas mãos) e Adam Wakeman (com seus dedos correndo tanto no teclado quanto na guitarra base). Ali estavam os caras que marcaram a história da música mundial, iniciando nada menos com a música Black Sabbath, onde muitos já indagaram: o que eles poderiam tocar mais nessa setlist após essa abertura?! Mas o show estava apenas começando, na música After Forever Ozzy demonstrou um pouco de sua animação e de sua personalidade, molhando seu cabelo com uma garrafa de água e abrindo um grande sorriso. Ele continuou interagindo com o público, pedia palmas e falava que amava aquilo. O show se estendeu com um repertório cheio de músicas clássicas da banda, tal como War Pigs, Iron Man…Na música N.I.B. Geezer toca uma intro com seu baixo deixando todos ali com mais emoção pelo som que estava se iniciando. Seguindo a setlist com Rat Salad, Tommy mostra seu solo de bateria, (enquanto o trio repõe um pouco das energias) fazendo a platéia agitar com ele. Finalizando o show com Children of the Grave, onde todos presentes vibraram, sendo mais uma das músicas de destaque da noite, onde ocorreu também um coro geral. Antes da saída do palco, Ozzy incentiva a platéia a pedir “more one song”, mostrando a todos que por mais que seja o fim a paixão de toda essa estrada está intacta ali dentro. Deixando essa noite na memória de cada um que teve o prazer e honra de prestigiar esse último espetáculo. Onde lágrimas de muitos rolaram, por ver esses dinossauros do heavy metal quebrando tudo!

Segue a setlist dessa noite memorável:

-Black Sabbath
– Fairies Wear Boots
– After Forever
– Into the Void
-Snowblind
– War Pigs
– Behind the Wall of Sleep
– N.I.B.
– Rat Salad
– Iron Man
– Dirty Women
– Children of the Grave

The End.

Texto e fotos: Jéssica Vuaden
Revisão de texto: Isa Gomes

Obs* : As fotos foram realizadas por celular, a imprensa foi informada que não poderia utilizar câmeras profissionais para fotografar ou filmar, sendo liberado o uso de celular.

Comentários

comentários

Matérias relacionadas