Entrevista com Alkanza

Boa noite, valeu ai pessoal da Alkanza pela disponibilidade. Além de ser uma banda que vem conquistando minha admiração, alguns caras da banda são parceiros de longa data e é uma satisfação entrevistar vocês. Vamos a primeira pergunta:

1 – A Alkanza tem 4 anos de estrada e algumas formações e sem duvidas com a formação atual (André, Thiago e Ramon)  vocês alcançaram uma maturidade musical muito grande. Tanto que no ultimo ano vocês conseguiram espaço dentro de muitos eventos e foram headline de festivais bacanas. E a pergunta é: Como vocês resumem esse ultimo ano pra Alkanza e como ta sendo essa experiência pra banda de ter transposto um patamar e estar ganhando reconhecimento?

Primeiramente boa noite Diogo, pra gente é uma honra tá falando com você. Assim cara, questão de formação teve varias a gente foi ao longo do tempo trocando e quando eu conheci o André e a gente viu que queríamos a mesma coisa nós colocamos um foco no futuro.Todas as outras formações foram uma tentativa de evoluir até chegar um ponto onde as pessoas que integram a banda completassem a banda por inteiro para evoluirmos. Desde o ano passado tivemos muito trabalho, principalmente com o lançamento do CD, nos dedicamos muito e agora estamos colhendo os frutos desse trabalho. Mas temos muito pela frente e estamos focados no futuro. E é esse foco que está trazendo resultados, desde a qualidade do show ao vivo até a visibilidade que a banda vem recebendo. Esse ano está sendo muito importante. Agora além do Ramon na batera estamos com o Gustavo Jamarine no baixo, com ele demos uma ênfase e fechou legal. E ai final desse ano, começo do ano que vem vamos ter novidades! ano que vem vai ser um ano cheio.

2 – Ainda não vi como o novo baixista fecha com vocês, o ultimo show que eu vi da Alkanza foi no Laguna Metal Fest, lá vocês se apresentaram ainda como um power trio. O cara entrou com o bonde andando, vocês em processo de composição e pré-produção. Como está sendo a integração dele? Ele está se encaixando bem? Vai ter alguma mudança do som da Alkanza?

Sim, ele entrou com o bonde andando, as composições já estavam em fase de finalização, mas entro bem e pegou o ritmo. A gente tá bem entrosado e deu um ar novo pra banda.
Eu (Thiago) estou na guitarra novamente e vamos trabalhar mais isso, já vai ser perceptível no CD. Essa foi outra mudança pra melhorar a banda e estamos alcançando um nível melhor do que já estávamos. Temos vários projetos e ano que vem o público vai começar a ver isso.

3 – Pelo que eu  tenho acompanhado a agenda da banda está parada e faz algum tempo que a Alkanza não sobe nos palcos. Ao que isso se deve ?

Tem o fato de ter entrado o baixista novo agora estamos esperando nos entrosar bem, deixar a cozinha redonda pra poder continuar fazendo apresentações excelentes. Além das composições, pra não conflitar uma coisa com a outra e podermos nos dedicar ao álbum. Também tem o fato do André morar em Florianópolis, o batera e o baixista em Capivari e eu em Tubarão, então nossa logística é mais complicada e estamos aproveitando as oportunidades que temos de nos encontrarmos pra poder ensaiar e aprimorar o que a gente está construindo. Que é o próximo CD.

4 – E falando no próximo CD quando ele vai estar disponível para o público?

A agenda ta pra agora na primeira semana de janeiro a gente entrar em estúdio pra começar a gravação, pra chegar na mão do público provavelmente ali pra setembro. Mas talvez  a gente antecipe, tudo depende dos planos que nós temos.

5 – A banda tem um desafio ai pela frente, o “Colonizados pelo Sistema”, foi um excelente álbum, foi muito elogiado e é um marco pra banda. O que a gente pode esperar desse novo álbum? Ele vai seguir a mesma formula? Alguma novidade? O que tu pode me adiantar das composições que já estão prontas?

O que eu posso adiantar é que ele vai seguir a formula Alkanza. Músicas pesadas, algumas coisas um pouco mais trabalhadas, mas é nossa identidade. Procuramos criar uma característica própria fazendo a musica que a gente gosta em primeiro lugar, a gente faz com paixão mesmo e com raça, gostamos de passar nossa ideologia. O próximo álbum não vai ter essa moldura de crítica ao estado, mas sim, mais as pessoas, falando o quanto nós também erramos. Acredito que é um álbum que vai agradar tanto quanto o primeiro, com músicas muito bacanas e bastante coisa diferente que  vamos incorporar pra fazer que a nós possamos prosseguir  com a evolução.

6 – Teremos um álbum reduzido, em torno de 8 faixas, ou vamos ter um trabalho maior?

Não cara, vamos manter o mesmo formato de 8 músicas, achamos que é um formato bom, é um tempo legal pra galera curtir, se estender muito acho que fica chato. Nós vamos fazer o nosso melhor e lançar nesse álbum, estamos muito confiantes

7 – Quanto tempo a Alkanza pretende se manter fora dos palcos? Quando poderemos ver a banda com a nova formação?

O quanto antes Diogo, acho que o proposito de toda banda quando compõe é querer mostrar e fazer as coisas acontecerem, tu sabe que a nossa energia em cima do palco é muito massa e a gente faz com muita vontade e nós gostamos muito de estar ali em cima (do palco). Estamos trabalhando ao máximo pra deixar o show bem firme deixar nossas composições novas redondas e assim que der estar mostrando pro publico pra galera curtir. Vai ser uma porradaria grandona velho!

Mas estamos em aberto, os promotores que quiserem entrar em contato com a banda podem fazer através da pagina da banda ( www.facebook.com/alkanzaofficial). Vamos participar do United Bands Festival Florianópolis  que vai acontecer dia 18 de fevereiro no Taliesyn em Florianópolis.

8 – Ainda sobre o novo trabalho, sobre a divulgação vocês tem algum plano especial? A banda pretende lançar algum vídeo clip ou promover algo diferente? O “Colonizados pelo Sistema” vocês disponibilizaram o full lenght pra download, logo no início além disso vocês também trabalharam pra criar uma personalidade visual . Vamos ter mais disso?

Sim Diogo, vamos fazer um trabalho bem legal para o lançamento, pretendemos fazer um formato diferente, com um bônus e material adicional além do álbum pra galera ter um material exclusivo. E temos surpresas pro trabalho de divulgação. Logo vamos fazer uma campanha, relacionado a arte do CD, a galera que manda bem no desenho vai mandar a arte pra gente, dentro do tema que vai ser proposto, vamos selecionar um trabalho. O escolhido vai ser remunerado e vamos utilizar as artes para divulgar o nosso trabalho e assim também, quem sabe, apoiar um artista desconhecido e abrir o mercado pra ele.

9-Agora deixa um espaço pra vocês mandarem uma mensagem pro público de vocês

Thiago: Primeiramente agradecer teu convite e o público que tem curtido e apoiado a banda, bastante gente tem nos acompanhado e queria agradecer pessoalmente a R.Nandi Premium Guitars que lançou um modelo signature meu a Sniper T1, agradecer ai a parceria e o apoio e falar que ano que vem vamos vir com bastante coisa boa e vamos nos unir ai pelas estradas desse Brasil!

André:  Queria agradecer todo mundo por apoiar  curtir a banda e a você por abrir o espaço pra mostrarmos nosso trabalho pra galera. Queria firmar um compromisso com a galera que vamos fazer um negócio monstruoso, estamos fazendo pra vocês! Pra vocês terem um CD bom de ouvir do início ao fim com groove animal, com porradaria e com qualidade. Vamos nos encontrar nos palcos e destruir tudo!

É isso ai! Abraço a todos.

 

 

Comentários

comentários

23 anos, bacharel em adm., santista de berço e camisa, varguista, ex promoter do Agosto Negro Produções e do Pirate Cover. Viciado em vícios e em música.

Matérias relacionadas