Resenha: Four Dead Passengers – Social State Of Decay (2017 EP)

EP de lançamento da banda gaúcha revela sonoridade marcante e promete ser destaque na cena gaúcha.

fourdeadpassengersepsocialstateofdecay

Pesado e com belas passagens melódicas, Social State Of Decay,  o EP de lançamento da Four Dead Passengers, surpreende e deixa um gosto de “quero mais”. Sua formação é composta de ex-integrantes da Ashes, como Carlos Paiva (baixo), André Freitas (guitarra) e Léo Hatred (bateria), além de Israel Savaris (vocal) da Bloody Violence.

Na primeira música, Darkest Desire, a banda mostra à que veio, com riffs pesados e um solo marcante. A linha vocal é muito bem feita, e muito importante ao feeling da faixa. O desfecho é criativo e cativante, e incita a vontade de ouvir mais.

No Hope Last mostra uma face mais melódica de início, mas de leve, pois apresenta riffs rápidos que prometem não deixar ninguém parado. Varia entre passagens lentas e rápidas com maestria, a bateria contribuindo para criar uma ótima atmosfera. O solo, curto, deixa sua marca e dá lugar a um riff que chama qualquer um a bater cabeça. Logo, faz um retorno e entretêm com sua cara melódica e técnica, repleta de feeling.

A última faixa do disco, The Creationist, apresenta-se mais melódica que as anteriores. Apesar de começar com um riff rápido, logo transita para uma passagem lenta e bela, e logo voltando à violência. O solo é mais comprido, e tem muito feeling, marcando, e muito, a música no EP.

Concluindo, Social State Of Decay é uma adição obrigatória na coleção de qualquer fã de death metal. A banda promete muito, tendo, em sua formação, excelentes músicos.

O EP está disponível em formato físico, que você pode adquirir na Loja Zeppelin e no Estúdio Floyd Explica, em Porto Alegre (ou com os próprios integrantes), e também nas plataformas digitais de música:

fourdeadpassengersplataformas

 

Comentários

comentários

Matérias relacionadas