O Primeiro O SubSolo Rock Festival: Review e cobertura fotográfica

subsolorockfest

No ultimo Sábado, dia 15, a cidade de Tubarão juntamente com a casa já conhecida pelo seu espaço Underground, Congas Music Beer, trouxeram mais um festival muito aguardado por todo o publico da região. O Primeiro O SubSolo Rock Festival. Evento organizado pelo idealizador do blog Maykon Kjellin e por toda sua equipe para comemorar o dia mundial do Rock e claro, todo o amor envolvido na construção desse grande portal que é O SubSolo.
Como já dizia o próprio Maykon, “Vamos nos unir para celebrar nossas conquistas ao lado de vocês”. E eu, como leitora do blog, posso afirmar que esse grande festival foi só o primeiro de muitas que virão.
Abrindo espaço então para as apresentações tínhamos a banda Decolle na programação de abertura do festival, mas infelizmente com alguns contra tempos a responsabilidade de abrir o evento ficou com os meninos da South Park. Banda Punk Rock e HardCore de Içara, que trouxe a galera pra dentro do salão, fazendo uma bela apresentação em sua reestreia.
A segunda banda a pisar no palco do evento foi a Vetor Unitário. HardCore com a voz pesada de Michel Spadel que prendeu o publico na frente do palco do início ao fim do set, com direito a pedidos de solo para o guitarrista Henrique. Certamente a banda vem conquistando maior espaço na cena, e não é de se esperar por menos. Músicas totalmente originais e de identidade individual como “Fardas”, “Produção de series” e “Remissão da culpa”. Vetor Unitário veio para ficar e acrescentar na cena catarinense.
Decolle, mesmo com os imprevistos foi o terceiro grupo a se apresentar. A banda que veio de Orleans, com apenas vinte minutos de apresentação e improviso no palco, cumpriram com o dever do dia. Maykon Kjellin (Doctor Jimmy) se apresentou na bateria e não faltaram aplausos para o desempenho do grupo, que trouxe o set mesclado entre Legião Urbana (qual rendeu um bom coro), Aborto Elétrico, TNT e suas músicas autorais como “Travessia Urbana” e “Utopia Reversa”. Esperamos mais festivais com a presença de Decolle no cast.
Os criciumenses da Turn Off trouxeram seu HardCore diferenciado para o evento. Com faixas de seu primeiro EP como “Cada um por si”, “Encantada”, “Razão” e “Chuva”, além da canção “Opressor de ideias”, lançada em 2016. Apresentação que fechou a tarde com chave de ouro, dando inicio á noite no evento.
A quinta banda não só pisou no palco como fez ele também tremer. Doctor Jimmy, já muito conhecida na região, fez uma apresentação de tirar o folego literalmente da galera. Seu Rock n Roll rápido gerou três rodas punk e bateção de cabeça. Entre covers e autorais que não poderiam faltar o set como “Homens Fardados”, o publico teve que pular por “osmose”, já que estavam rodeados por pessoas saltando sem parar. A apresentação esquentou a noite de Sábado.
Dust Commando, banda de Taquari-RS, headliner do evento e pela primeira vez trazendo seu som para a nossa bela Santa Catarina, foi a sexta banda a se apresentar no festival. O set list longo envolveu ótimas composições e covers como Sepultura e Pantera. Thiago Rabuske tornou a apresentação dos meninos digna do repertorio da banda, que contava com treze musicas autorais e muito Stoner Metal para o publico presente.
Continuando na sequencia de destruição do palco, a banda Lagunense Alkanza formada em 2012, que vem conquistando um espaço cada vez maior na cena, trouxe seus clássicos como “Brasil” e “Foda-se o sistema” de seu primeiro álbum “Colonizado pelo Sistema”. Dentre “Se comovem mas não se movem” e “Sorria”, do álbum mais recente “O céu da boca do inferno”. Como o próprio EP já deixa claro, Alkanza transborda técnica e ferocidade.
Oitava e ultima banda a pisar no palco do festival, a banda Lageana Blood Eyes, que trouxe uma apresentação totalmente autoral com as principais faixas “Minha historia”, “Soldado da incerteza” e “Seres da mente”. Sobre a letra das musicas a banda afirma, “O nosso som busca despertar o sentimento de liberdade e compreensão do próprio ser”. E foi dessa forma dado por encerrado o festival.
Durante todo o evento podemos contar com a presença de Du Canto Store, acessórios de Rock em geral, Tatuaria Ink Garcia Tattoo e Stop Lanches, apoiando a cena.
A mídia independente esteve em peso no festival. Com O SubSolo, A Hora Hard, Underground Extremo e Esporro Sonoro, e Urussanga Rock Music. Fotos por conta de Ananda Silveira, Joao de Bem e Karlus Valga.
O Primeiro O SubSolo Festival, contou com uma ótima organização, estrutura, espaço e segurança. Só ouvi elogios do publico, que já espera ansioso pela segunda edição.

Fotos do evento por Letícia Piazza:

 

Comentários

comentários

Letícia Piazza é escritora e amante da fotografia. Formanda em Psicologia, trabalha única e exclusivamente como agente de transformação humana, suas ações estão direcionadas para a evolução, o sucesso e a felicidade das pessoas que buscam seu trabalho.

Matérias relacionadas