Resenha METAL CONNECTION FEST

No sábado do dia 12 de agosto tivemos a oportunidade de prestigiar a primeira edição do METAL CONNECTION, que foi realizado no Takio Rock Bar, em Timbó – SC. E o Cultura em Peso se fez presente. Hehehe. O Metal Connection foi uma iniciativa da banda Juggernaut para “conectar” a cena underground da região.
A primeira banda a se apresentar foi a ÖLDNIKK, Heavy Metal de Timbó. Depois, curtimos muito o Death Metal da FATAL ENCARNAD, de Indaial. Logo em seguida entrou em cena a BATTALION, com seu Heavy/Speed Metal de Itajaí. E, pra fechar a noite, a JUGGERNAUT detonou com seu Thrash Metal, também de Timbó.
Todas as bandas respeitaram seus horários e ainda rolou algumas participações especiais com integrantes antigos da Juggernaut. O público foi incrível, esteve presente do início ao fim. Ainda teve vários sorteios de brindes durante o evento.
Sem dúvidas, foi um sucesso o primeiro METAL CONNECTION FEST. Aguardando com muita ansiedade as próximas edições.

Banda ÖLDNIKK
Banda ÖLDNIKK

“Primeiramente agradecer a organização do evento por nos dar essa oportunidade, pois foi a nossa primeira apresentação. E agradecer ao público que compareceu e muitos nos elogiaram pelo show, ficamos muito mais empolgados depois do show de sábado. Esperamos ter mais oportunidades em outros eventos também.” (Malária das Trevas, baterista na ÖLDNIKK)

Banda FATAL ENCARNAD
Banda FATAL ENCARNAD

“O Metal Connection Fest foi um evento excelente, com um ambiente muito bom. Os organizadores foram atenciosos todo o tempo. Utilizamos ótimos equipamentos, o som ficou ótimo. Bandas muito boas e bem escolhidas. O ambiente muito bom para se tocar. O público matou a pau! Bem participativos. A galera foi muito massa... Sem palavras, realmente foi foda! Agradecemos aos organizadores e a todos que foram prestigiar esse excelente evento m/ E claro, esperamos que venham mais.” (Marcelo Leatherface de Oliveira, baixista e vocalista na FATAL ENCARNAD).

Banda BATTALION
Banda BATTALION

“Bom, nós já havíamos tocado em uma outra edição do Takio há uns 8 anos, e foi bom rever o Walda e a esposa. São pessoas muito legais. Foi bom rever velhos amigos e fazer novos. Deu um bom público. O pessoal da região é bem unido, foi ótimo! O som estava bom, as bandas destruíram, graças ao convite do Célio da Juggernaut. Participamos do evento e continuamos na estrada e nesta sexta(18) tocamos em Paranaguá. E no dia 26 em Curitiba. Rock veloz não para!!!” (Marcelo Fagundes, baixista e vocalista na BATTALION)

Banda JUGGERNAUT.
Banda JUGGERNAUT.

“Nossa ideia inicial foi de fazer um festival pequeno, mas honesto, com preço justo, bandas sendo pagas, e com uma estrutura legal para se fazer e assistir a ótimos shows. O evento foi divulgado cedo, todas as bandas ajudaram a divulgar e vender ingressos, e isso foi o primeiro sinal de que o evento tinha tudo para dar certo, afinal todos estavam se ajudando. Quando a primeira banda iniciou o show, já havia um bom público, que foi aumentando durante o evento e se manteve até o final. O público realmente matou a pau, viram e curtiram o show de todas as bandas, sem palavras para descrever! As bandas fizeram ótimos shows e estão de parabéns também, inclusive a Öldnikk que fez sua primeira apresentação. Não podemos esquecer de agradecer também ao Carlos, Daniel e Fabricio (ex-integrantes da Juggernaut), que fizeram uma jam conosco no final do evento. Podemos afirmar que essa primeira edição foi um sucesso, melhor do que esperávamos. Com certeza haverá outras edições e traremos outras ótimas bandas, priorizando principalmente o pessoal de outras bandas que se fez presente no evento. Muito obrigado ao público, as bandas, Eron, Walda e toda equipe do Takio, e a todos que disponibilizaram os brindes para os sorteios. Isso nos mostra que juntos fazemos a diferença!" (Alefer Reinert, baterista na Juggernaut).

Comentários

comentários

Matérias relacionadas