Cataclismo

Cataclismo

    O animo desistiu do suspiro que lhe mantinha proeminente. Acizentava-se o lívido que tomava o páramo Que tivera outrora  sido cerúleo… Ouviu-se estrilos estralados e eivados Palpebras encarnadas e tomadas de uma fúria colossal Findava-se o teor de um transcurso penoso Sofrido, lamentado, custoso de velar. Não convinha na pena a tinta, pois fez-se então Sangrar folhas de chancelas ranhidas Por essencias imperiosas. Fez-se ruir o arvoredo num cantico melífluo E as camirangas sobrepostas aos batéis Despediam-se as crias dos generantes Desonravam soldados, tais comandantes norteados Por uma…

Leia mais aqui

Por vezes sou o espelho do diabo

Por vezes sou o espelho do diabo

Talhada de plangor sentei-me junto ao tabuleiro Servi-me de chá insípido e álgido, beirava agosto Bem assim, sem gosto Era eu. Considerava minha silhueta branda, tremendo Refletida na parede de cimento suja Embora minha sobriedade ruja O vinho calava-me a boca O silencio era vital A conciencia me gritava Ali eu mesma estava Decidindo se dormia. Tomei nas mãos o sono Com um gole amargo de dissabor Insatisfeita pelas marcas em meu pudor Empunhei o artifício de metal Um disparo foi o que me permiti contar Depois o que eu…

Leia mais aqui

Consciência

Consciência

  Estou paralisada da dor e pensei que… Este sangue nem fosse meu. Envenenei meus lábios com todo verbo que colhi, Mas tuas raízes moviam-se agonizando as feridas… Aquelas que ainda não cicatrizamos. Por vezes apeou de mim, Como desespero de quem quer findar E eu tão tola! Cerzi tu dentro de mim muitas vezes mais. Se possível fosse, Gerar de tal altura o remorso … Porém, tal demasia me era necromancia! O medo me deteve por segundos Beirando o precipício de meu ego ser, Arrancaste a ti de mim…

Leia mais aqui

Poesias Marginais

Poesias Marginais

Globalização Mais uma vez no grande mundo O capitalismo saiu vencedor E prevalece sobre a humanidade O poder de um país explorador O mundo nas mãos do poder americano Ditando as novas regras Vem surgindo uma nova era, A era do mundo da globalização Surgem-se as idéias neoliberais A livre comercialização global São os países do terceiro mundo Nas mãos do banco mundial Descarrega sobre a miséria A mais insânia exploração As ideias neoliberalistas É colocada como uma nova solução Morte ao capitalismo egoísta!    

Leia mais aqui